Animais

Leptospirose em gatos e cachorros: veja tudo sobre isso!

A leptospirose em gatos e cachorros é muito preocupante e precisa ser evitada pelos seus tutores. Por isso, veja como prevenir aqui!

Anúncios

Descubra tudo sobre a leptospirose em gatos e cachorros

Descubra tudo sobre a leptospirose em gatos e cachorros
Descubra tudo sobre a leptospirose em gatos e cachorros

Casos de leptospirose em gatos e cachorros são alarmantes. Afinal, podem levar esses bichinhos a óbito. Igualmente, são zoonoses, ou seja, atingem humanos também.

Essa é uma doença que foi, por muito tempo, relacionada aos gatos. Contudo, segundo especialistas, esses são os animais que menos se apresentam como portadores delas. Em verdade, é muito mais comum que ela atinja cães do que gatos.

Seja como for, independentemente do organismo em que esteja, ela é perigosa. Afinal, pode causar destruição de tecidos, causando lesões nos órgãos. E isso é muito perigoso, podendo inclusive avançar para a morte.

Portanto, saber sobre a leptospirose em gatos e cachorros é um conhecimento indispensável aos tutores de animais de estimação. Abaixo, então, confira tudo sobre a doença silenciosa, seus perigos, sintomas, diagnóstico e tratamento.

Criar gato de rua: como fazer?

Criar um gato de rua requer alguns cuidados específicos. Afinal, é preciso checar sua saúde, garantir sua adaptação e lhe dar tempo. Confira dicas!

Anúncios

Qual é o animal que transmite a leptospirose?

A leptospirose é uma doença que se associa em grande parte aos ratos de rua. E isso não é à toa, pois no mundo todos eles apresentam infecção pela bactéria Leptospira. Contudo, os roedores convivem tranquilamente com ela, que não lhes causa problemas ou reações.

Entretanto, os fluídos de ratos são capazes de transmitir essa bactéria para outros animais. Assim, é possível que gatos se contaminem ao ingerirem um rato infectado.

Ou, então, ao entrarem em contato com fluídos dele. O mesmo acontece com cães. Ambos, assim, podem passar a doença adiante, aos humanos.

Cabe ressaltar que o humano não é o hospedeiro final da bactéria. Em verdade, sua infecção se dá acidentalmente. Contudo, caso ocorra é capaz de causar graves problemas, assim como o faz a leptospirose em gatos e cachorros.

Qual o sintoma de leptospirose em gato?

Qual o sintoma de leptospirose em gato?
Qual o sintoma de leptospirose em gato?

Quando falamos em leptospirose em gatos e cachorros, precisamos também saber como identificar sua presença nos pets.

Os felinos apresentam sintomas mais facilmente identificáveis do que os cães. São eles: falta de apetite, vômito, mudanças na cor das mucosas e febre.

Assim, caso seu gato apresente qualquer um desses sintomas e eles persistirem por mais de um dia, contate imediatamente o veterinário. Quanto antes seu gatinho for examinado, maiores são as chances de cura e de evitar sequelas.

Anúncios

Como saber se o cachorro está com leptospirose?

Por outro lado, não são apenas os gatos que se afetam com a leptospirose. Embora muitas pessoas ainda a relacionem aos felinos, ela é ainda mais comum nos cães. E, nesse caso, seus sintomas podem demorar mais a aparecer. Isso a torna, então, ainda mais perigosa.

Dentre os sintomas que ela causa em cães está, também, a mudança na cor das mucosas. Aqui, observe o aparecimento de coloração amarelada nas gengivas e olhos.

Igualmente, ele tende a apresentar febre, vômito e perda de apetite, da mesma maneira que nos gatos. Outros sintomas que podem aparecer correspondem à presença de sangue na urina.

Novamente, o aparecimento de sintomas requer cuidados imediatos. Afinal, é comum que o cão comece a apresentar sintomas apenas quando a doença já começa a avançar a largos passos. Por isso, sempre tenha muita atenção ao seu pet!

Como curar a leptospirose em gatos e cachorros?

Não há nenhuma receita caseira para a cura da leptospirose em cães e gatos. Por isso, não postergue a busca de ajuda veterinária. O tempo corre contra você e o seu pet nesse caso. Assim, quanto antes houver atendimento, maiores as chances de cura.

Ainda, o tratamento para a cura fica a cargo do médico veterinário responsável pelos cuidados e acompanhamento do seu pet. Afinal, ele fará exames e dará um diagnóstico. A partir disso, escolherá o melhor caminho para restabelecer o bem-estar do pet.

Em alguns casos a leptospirose em gatos e cachorros requer internamento para cuidado supervisionado por profissionais. Em outras situações, contudo, apenas a medicação em casa e a hidratação do pet. Quanto antes se buscar ajuda, então, mais fácil será de tratá-lo.

Anúncios

Como prevenir a leptospirose em gatos e cachorros?

Como prevenir a leptospirose em gatos e cachorros?
Como prevenir a leptospirose em gatos e cachorros?

Por fim, não basta saber como tratar a leptospirose em gatos e cachorros. É crucial que haja a prevenção contra essa doença causada por bactéria. Não apenas para o bem-estar do seu pet, mas também para o seu! Afinal, a zoonose também pode atingir humanos.

E, saiba, a prevenção é mais simples do que parece! E, com isso, evitam-se os perigos que a leptospirose oferece a todos.

Para início de conversa, evitar o acesso do seu pet à rua é crucial para evitar a leptospirose em gatos e cachorros. Especialmente para felinos. Assim, eles não tem o perigo de entrar em contato com ratos ou outros animais contaminados.

Além disso, o controle da circulação evita outros perigos inerentes à rua. Por exemplo, infecções por outras doenças. Ainda, violência ou mesmo atropelamentos. Da mesma forma, ajuda no controle da população de animais em situação de rua.

Veja mais sobre formas de prevenção aqui

Outra questão importante é o cuidado na limpeza do local de moradia, especialmente quando se mora em casa com terreno. Isso evita a presença de ratos que possam transmitir doenças aos seus pets.

Quanto aos cachorros, também evite a livre circulação deles na rua. Contudo, como eles precisam de passeios, crie alguns hábitos. Primeiramente, jamais o deixe sem a guia nos passeios. Da mesma maneira, limpe as patas do animal ao voltar para casa.

Você pode, também, optar por “meias” especiais para passeios. Com isso, seu cão não entra em contato com nenhum tipo de fluído que exista na rua. Outra questão importante é evitar passeios nas épocas de chuvas mais intensas. Com elas, afinal, aumentam os riscos de contaminação.

Com esses cuidados, então, você evita a leptospirose em gatos e cachorros. No entanto, protege o seu pet e a saúde dele. Por fim, lembre-se sempre de ficar atento a qualquer tipo de sintoma que o seu pet apresente.

Caso haja, entre em contato imediatamente com o médico veterinário. Quanto antes agir, menores os perigos!

Arranhão do gato causa infecções

O arranhão de gato causa infecção? Pois é possível, sim, o arranhão do felino causar algo do tipo. Confira todas as nossas dicas sobre isso!

Em Alta

content

8 melhores opções de curso de maquiagem profissional

O curso de maquiagem profissional é ideal para atuar na área de beleza, com produtos profissionais e melhores técnicas. Saiba 8 opções aqui!

Continue lendo
content

Treinar o gato para usar a caixa de areia: 8 dicas incríveis!

Treinar um gato para a caixa de areia é simples, porém pode ser um pouco trabalhoso. Por isso, separamos algumas dicas simples! Veja aqui!

Continue lendo
content

Visão dos gatos: como ela é realmente? Veja aqui!

A visão dos gatos é um pouco diferente do que se imagina! Se você sempre teve curiosidade, agora você vai saber a verdade! Saiba mais aqui.

Continue lendo