Gatos

Gato chorando: saiba as possíveis causas e o que fazer!

Um gato chorando causa, além de dó, muita preocupação. Afinal, ele está tentando falar algo e pode estar triste, com dor ou fome. Veja como identificar.

Anúncios

por Aline Mesquita

Publicado em 25/06/2021

Descubra como entender os motivos do gato chorando

Gato chorando
Gato chorando

Reconhecer um gato chorando e o motivo do choro é muito importante para o bem estar do felino. E, hoje, veremos como identificar esse fenômeno e o que fazer.

Em primeiro lugar, é bom saber identificar o choro. Ele, diferentemente do que ocorre em humanos, não gera lágrimas. Por isso, não espere ver seu felino jorrando gotas dos olhos. Aliás, se isso ocorrer, ele pode estar com uma alergia ou com lesão nos olhos.

O choro do gato é diferente. Ele não precisa de lágrimas. Em verdade, ele ocorre com os próprios miados. Nesse caso, o gato passa a miar de maneira mais constante. O timbre do miado se torna mais agudo e estridente. E o volume é bem alto.

No geral é bem fácil diferenciar os miados normais e aqueles de choro. Os do segundo tipo sempre serão mais altos, freqüentes e agudos. E isso pode gerar muita tensão. Afinal, como saber o que o seu gato precisa? O que fazer para ajudá-lo contra a aflição?

Abaixo, separamos algumas dicas para você. Assim, você saberá exatamente o que fazer quando o seu pet chorar. Portanto, não deixe de conferir. Com isso, você será capaz de manter sempre a segurança e o bem-estar do seu gatinho.

Anúncios

O que fazer quando o gato não pára de chorar?

Gato chorando
Gato chorando

Isso dependerá em muito do motivo. Por exemplo, o choro pode ser de fome. No entanto, para acabar com ele, basta alimentar o gato. Por outro lado, um gato chorando pode ser sinal de dor ou doença, o que exige presença do veterinário.

Existem inúmeras soluções e elas sempre dependerão do motivo que leva o gato a chorar. Assim como um choro é conseqüência de algo que o incomoda, a solução deve se relacionar inteiramente com o que está chateando o gato.

Imagine que o choro é por dor. Nesse caso, de nada adiantará oferecer comida. O contrário também se aplica. Por isso, confira no item a seguir quais são os principais motivos pelos quais o gato chora. Assim, veja a solução para cada causa.

Como identificar sinais de tristeza nos gatos?

Seu gato está com lágrimas nos olhos? Está emitindo sons agudos de noite? Esta “manhoso”? identifique o que é tristeza, em gatos, e o que são outras coisas

Quais são as possíveis causas para um gato estar chorando?

Entenda porque o gato está chorando
Entenda porque o gato está chorando

Separamos os principais motivos que levam os gatos ao choro. Junto a cada um deles, também apresentamos soluções. Veja quais são elas e não entre em desespero caso o seu pet apareça chorando, pois você saberá exatamente o que fazer.

Anúncios

Choro por fome

Em primeiro lugar, é bastante comum o choro de gatos em razão da fome. Isso pode acontecer pela passagem de longas horas desde a última refeição. Ou, então, pela presença de comida velha no seu pote.

Gatos gostam de ração nova. Não raro a tigela de rações está cheia, mas ele não toca na comida. Nesses casos, faça um teste descartando a comida que está no recipiente e adicionando outra, nova.

Ainda, lembre-se de sempre manter os potes limpos. Para isso, higienize-os diariamente. Esse é um hábito que deixa parasitas, bactérias e fungos longe da comida do seu amigo de quatro patas.

Igualmente, crie uma rotina com o seu gato. A quantidade de comida depende do peso do felino e da idade dele. Com base nisso, distribua as refeições pelo dia e habitue-o a comer nesses horários. Com isso, o choro por fome deve ficar no passado.

Gato chorando por alteração na rotina

Outro motivo para gato chorando é a alteração da sua rotina. E isso não se deve apenas à mudança das atividades do dia ou dos seus horários. Inclui, igualmente, alterações no local em que você mora, como mudança de casa. Da mesma forma, mudanças dos móveis ou disposição deles.

Os gatos podem se irritar com isso. Afinal, eles gostam de rotinas e de organização no seu dia a dia. Assim, não espere que ele abrace de pronto as mudanças que você oferta. É preciso esperar ele se acostumar.

Mas o que fazer? Tente deixá-lo confortável. Ofereça algum brinquedo de longa data do qual ele goste e com o qual se familiarize. Também, certifique-se de que ele possui um canto confortável, silencioso e tranqüilo.

Ainda, busque mostrar a ele como se adaptar. Considere, por exemplo, a alteração do local do arranhador ou da caixa de areia. Leve-o frequentemente até esses lugares em que eles estão agora. Com isso, ele tende a se adaptar.

Dor e doenças

Outro motivo comum que justifica gato chorando se revela na dor e nas doenças. O desenvolvimento de alguma moléstia, um acidente ou ferida podem ser o motivo dos miados agudos e constantes.

Por isso, sempre analise o corpo do seu gato mediante tais miados. Assim, busque identificar feridas, por exemplo. Além disso, leve-o com freqüência ao veterinário, que poderá analisá-lo, fazer exames e diagnosticar eventual doença.

Ainda, sempre que o seu gato começar a miar com freqüência analise se algum fator anterior pode ter ocorrido. Houve uma mudança recente? Ele tem comida e água limpas à disposição? O caminho para o banheiro felino está livre?

Caso tudo isso esteja nos conformes, busque logo um veterinário. Isso mantém sua tranqüilidade. Igualmente, permite um rápido diagnóstico e, também, orientações profissionais.

Medo

Outro motivo pelos quais os gatos podem passar a miar com freqüência é o medo. Esse medo, novamente, é bastante diverso. Primeiramente, receio de outros humanos ou animais é natural. Especialmente quando eles não estão acostumados com companhia.

Além disso, o medo pode ser causado por um eletrodoméstico. O aspirador de pó, o liquidificador, o secador de cabelo e a máquina de lavar estão dentre os que mais causam temor. 

Adapte sua casa, então. Também, tenha paciência, pois pode ser apenas um período de adaptação.

Cio

Por fim, gatas fêmeas costumam miar com fervor durante o cio. Veja se esse não é o motivo dos miados intensos. Ainda, lembre-se de castrar os gatos. Isso evita doenças, ajuda a mantê-lo em casa e aumenta a sua longevidade.

Doenças que atacam gatos: quais são? Veja 5 delas!

Tutores de felinos devem ficar atentos às doenças que atacam gatos. Afinal, elas colocam em risco o bem-estar e a saúde dos pets. Veja mais sobre elas, abaixo.

Sobre o autor

Aline Mesquita

Redatora profissional e Analista de Sistemas, apaixonada pela escrita e pelo aprendizado! Especializada em Marketing de Conteúdo e SEO.

Revisado por

Luiza Lamas

Editor(a) sênior

Em Alta

content

Curso Cutilagem Russa Paula Eduarda: conheça o curso e saiba se é confiável!

Quer aprender técnicas de cutícula e unha para usar no salão? Conheça e veja se o Curso de Cutilagem Russa Paula Eduarda é confiável!

Continue lendo
content

Curso de bijuterias: tudo sobre + 5 opções para fazer!

O curso de bijuterias é uma excelente opção para quem está buscando obter uma renda extra. Os cursos são gratuitos e online. Conheça.

Continue lendo
content

Quantas raças de cachorros existem no mundo?

Você sabe atualmente quantas raças de cachorros existem? Não?! Por isso, preparamos um artigo especial para você matar a curiosidade!

Continue lendo

Você também pode gostar

content

Hotel Cápsula Japonês: saiba tudo sobre!

Se você gosta de viajar e conhecer novas culturas, então precisa conhecer o hotel cápsula japonês. Isso mesmo, os quartos não passam de 2 metros de comprimento e apenas 1,25 metros de altura! Confira tudo sobre eles aqui!

Continue lendo
content

Qual o maior e mais movimentado aeroporto do mundo?

O aeroporto é o lugar em comum que todos os amantes de viagem têm entre si. Então, como curiosidade, veja aqui alguns dos maiores aeroportos do mundo em fluxo de passageiros e área!

Continue lendo
content

Viagens pós-quarentena: dicas dos 10 melhores destinos para 2022!

Embora ainda estejamos vivendo resquícios da pandemia, o mercado de turismo já começa a aquecer novamente. No entanto, se ainda está receoso de viajar, trouxemos dicas de lugares com menos aglomeração para você aproveitar as viagens pós-quarentena. Confira!

Continue lendo