Sem Categoria

Como identificar sinais de tristeza nos gatos?

Seu gato está com lágrimas nos olhos? Está emitindo sons agudos de noite? Esta “manhoso”? identifique o que é tristeza, em gatos, e o que são outras coisas

Anúncios

por Lucas Silva

Publicado em 16/04/2021

Se você tem um gato, você sabe de uma coisa que falam sobre eles, mas que é mentira: gatos são frios e insensíveis. Gatos têm sentimentos, mas eles não demonstram esses da mesma forma que, por exemplo, um cachorro. E definitivamente, de uma forma diferente da humana.

Gatos têm emoções? Claro que sim. São animais muito inteligentes. E cheios de personalidade. Mas uma personalidade irracional. Isso é, sentimentos como amor, ódio, medo ou coragem são mais uma reação a algo favorável aos seus instintos básicos e de sobrevivência, do que um afeto abstrato.

Anúncios

Sentimentos x Instintos

Gatos têm sentimentos, mas eles não demonstram esses de um jeito “óbvio”

Por “reação a algo favorável aos seus instintos básicos e de sobrevivência” o que a gente precisa entender, falando de forma mais pragmática é: gatos vão gostar de quem lhes dê alimento e sensação segurança, sem condições estressantes.

Então meu gato não gosta quando faço carinho nele? Ele não gosta dos brinquedos que eu dou pra ele? Ele não gosta quando eu converso com ele, fazendo voz de bebê?

Gatos são sensíveis ao som das palavras e não ao conteúdo delas

Ao contrário, ele gosta (provavelmente – só podemos supor que ele gosta, por conta das reações à essas ações). Mas ele gosta, menos por entender suas palavras e seus sentimentos, e mais por perceber que aqueles gestos e comportamentos são garantias que sua sobrevivência não está em risco.

Experimente gritar palavras bonitas a um gato, mas usando um tom de voz agressivo e expressões faciais de braveza (olhos apertados, dentes a mostra). Ele vai interpretar sua aparência e seu tom de voz. Vai achar que é uma ameaça.

Assim, o que é o choro do gato? Ou melhor: o que são os choros do gato?

Lágrimas X Sons: não é só uma questão sentimental

Gatos também ficam tristes

Assim, quando falamos em “Choro de gato”, duas coisas podem ser entendidas.

A primeira, é o lacrimejar dos olhos do felino. Isso é uma coisa. A segunda, é um tipo de miado e comportamento bem característicos. Isso, é outra.

Há alguma relação entre um sinal e outro? O que eles indicam, de fato? O que pode ser feito nesse sentido?

Seres humanos choram quando estão tristes, na maioria das vezes. Há um lacrimejar dos olhos, além de palavras e tons de voz bem específicos. A voz embargada, murmúrios, o nariz fica carregado de secreções… Por que nossa tristeza acontece assim?

Neurocientistas, médicos e psicólogos sugerem que nossa forma de chorar tem a ver com a evolução. Quando lacrimejamos de tristeza, estamos estabelecendo comunicação visual, nosso cérebro libera hormônio pra regular os sentimentos, o próprio ato de comprimir os olhos ajuda nossa respiração…

Ou seja, quando choramos na adversidade, estamos agindo de uma forma que vai garantir nossa sobrevivência. Somos, afinal, animais que vivem em sociedade e sobrevivemos e evoluímos graças à cooperação.

Essas explicações acima não funcionam para explicar as lágrimas de gatos. Lágrimas de gatos, como todas lágrimas, enfim, tem uma função, antes de qualquer outra: limpeza das vias oculares.

Anúncios

Lágrimas de crocodilo

Gatos também lacrimejam

É interessante notamos que a expressão “lágrimas de crocodilo” é por conta de os olhos desses animais também produzirem lágrimas, quando ele está comendo. Logo, seria um “choro fingido”: o crocodilo mata algum animal, mas chorar sua morte.

Não é nada disso. Lágrimas são, primeiramente, uma forma de limpar as vias oculares. Limpar os olhos de irritações, alergias, partículas. Uma forma de proteger a estrutura dos olhos de algo que, entrando em contato com eles, pode causar ferimentos ou danos.

Esse é o caso do gato. Seus olhos lacrimejando têm uma explicação veterinária. E merecem atenção, em alguns casos.

(Aliás, crocodilos e jacarés “choram” quando comem porque, entre outras coisas, a força de sua mandíbula comprime suas glândulas lacrimais)

Gatos terão lágrimas nos olhos quando estiverem em um ambiente muito seco ou empoeirado. Terão lágrimas quando entrarem em contato com substâncias que irritam os olhos e a pele (perfumes, gorduras, produtos de limpeza, secreções de outros animais). Ferimentos nos olhos também podem causar lágrimas.

Esse tipo de lágrima é normal – e é necessário.

O problema começa quando o gato lacrimeja demais –ou de menos.

Excesso e falta de lágrimas

“Chorar” um pouco é essencial pra saúde ocular do seu gato

“Quando eu sei que meu gato está lacrimejando demais ou de menos?” Essa é a primeira pergunta que o tutor de gatos fará, depois de ter lido o paragrafo anterior.

A tecla que a gente sempre bate quando o assunto é fisiologia felina é: visite um veterinário com frequência e, à menor suspeita de doença ou problema de saúde, procure o veterinário também.

Então, é o veterinário que saberá identificar se seu gato está com algum problema de saúde, ou doença dos olhos. Porém, você pode ir se atentando por alguns indícios:

  1. Lágrimas de cores estranhas: a lágrima é, basicamente, água e sal, mas produzido por nossos olhos. Então, a cor dela é transparente. Lágrimas com uma cor amarelada ou vermelha, ou até leitosa merecem investigação veterinária.
  2. Vermelhidão e veias dos olhos saltadas: olhos de gatos com essas características são órgãos que estão sendo afetados por alguma doença ou problema de saúde, e provavelmente a lacrimação não está dando conta. Procure ajuda.
  3. Lagrimas nos olhos, o tempo todo: seu gato não deve estar com os olhos lacrimejando o tempo todo. Se isso acontece, é sinal de que alguma coisa não vai bem. Seja na saúde do felino, seja no ambiente onde ele vive. Conversa com o veterinário.

Gatos também podem sofrer doenças como glaucoma, catarata. Já infecções causadas por germes podem ter, como sintoma, lacrimação. Algumas doenças infecciosas como uveíte e ceratíte atacam, especificamente, o olho do seu gato.

Sentimentos de tristeza em gatos

Gatos precisam de afeto, pra não se sentirem tristes

Depois de saber que as lágrimas dos gatos não são um sinal de tristeza, vamos à pergunta: gatos ficam tristes? Eles demonstram essa tristeza? A resposta é sim.

Como dissemos anteriormente, gatos, como todos os animais irracionais, não vão sentir uma tristeza abstrata; ou seja, vão ficar tristes porque o mundo a sua volta não oferece tranquilidade, ou eles não podem atender a seus instintos.

Antes que os tutores critiquem essa fala, é preciso dizer. Um tutor que cria seu gato com amor, carinho e paciência cria vínculos com ele. Ou seja, torna o mundo do seu gato confortável. E claro, o gato se afeiçoa a isso. O gato ama dessa segurança, tranquilidade e carinho.

Seu gato não vai entender que é um gesto de amor, se você levar ele pra tomar a vacina (por mais que vacinar, sim, seja um gesto de amor). Ele não vai entender que uma agulha perfurando sua pele, serve para ele viver melhor.

Há também os instintos. Cruzar na época do cio (vale lembrar: o cio é um estímulo hormonal), cuidar dos filhotes, fazer a própria higiene… São coisas que são instintivas, fazem parte da memória genética do gato, por assim dizer.

Ele “nasce sabendo”, de certa forma, e, observar os adultos servirá apenas pra despertar essa sabedoria antiga.

Dessa forma, fome, indiferença, agressões e atos contra seus instintos serão coisas que deixaram seu gato triste. Dependendo da maturidade emocional deles, eles vão se tornar agressivos com você e com todo o mundo. Ou vão chorar.

Gatos chorando: como isso acontece, porque

Amparo e suporte emocional do tutor fazem os gatos mais felizes

Gatos, principalmente os filhotes choram, pois estão em situação nova, ambiente novo e sem saber como lidar com tudo. Dores podem causar um choro, dependendo do que você entende por “chorar”. Ambientes estressantes também.

O que será esse choro do gato? O choro no gato é a manifestação passiva de medo, insegurança e dores. Como assim, “passiva”? Passiva porque, nesse caso, o gato não vai responder a isso com agressividade, e sim com miados e ganidos agudos e altos.

Esses miados são mais comuns entre filhotes, porque, é por meio desses sons que a mãe entende que suas crias estão com problemas – perdidos, famintos, com medo. Instintivamente, a gata vai até o filhote chorando, tentar resolver a situação.

Gatos adultos tenderam a manifestar sua tristeza de uma forma ativa, ou seja, atacando você e fugindo. Isso acontece porque, na natureza, gatos e felinos adultos costumam ser animais solitários. Ou seja, “chorar” não vai adiantar muita coisa, nenhum outro felino vai ajudar.

Possivelmente, o componente neurológico – chorar pra liberar hormônios – também existe. Isso pode vir a explicar porque gatos adultos também choram.

Os gatos domésticos, entretanto, são infantilizados, diferente de gatos selvagens (é essa infantilização que permitiu a domesticação). Logo, o choro deles também tem o componente de sobrevivência. Chamar a mãe (no caso, você).

O que fazer caso meu gato esteja chorando?

Seja alguém que, quando está perto do gato, está pronto para dar amor e atenção

Se o seu gato estiver chorando, você, como “mãe” dele, precisa ajudar e dar alento e conforto. Isso é o primeiro passo. Então, investigue as causas.

Verifique se o seu gato está com alguma dor, passando a mão pelo corpo dele. Procure sinais de dores ou doenças pela urina, fezes e secreções. Veja se ele está comendo direito, se está se hidratando. Verifique a temperatura.

Se for um filhote, veja se ele não está se sentindo abandonado, se está procurando seu cheio ou você. Se for esse o caso, se faça presente, dê brinquedos, permita que ele fique perto de você, e ofereça brinquedos que estimulem a autonomia dele.

Permita que seu filhote explore a sua casa, e compre acessórios, como arranhadores, para que ele se sinta parte daquele ambiente. Ser um tutor presente, não é viver trancado dentro de casa, mas sim, ser alguém que, quando está perto do gato, está pronto para dar amor e atenção.


E você, já passou por essa vivência? Já teve? Como foi a experiência? Que dicas pode dar? Sentiu falta de algum conselho? Escreva nos comentários!

E, para não perder mais nenhum post do Senhor Gato, assine nossa News letter e fique por dentro do melhor conteúdo sobre gatos e outros pets!

Sobre o autor

Lucas Silva

Escritor e professor. Escreve sobre literatura, poesia, animais, filmes, séries e demais coisas de cultura. Já publicou dois livros de poesia e logo publica mais um.

Revisado por

Luiza Lamas

Editor(a) sênior

Em Alta

content

Aplicativo Kwai: assista a vídeos divertidos e informativos!

Um dos apps mais baixados em todo o mundo, o aplicativo Kwai é uma plataforma de vídeos para entretenimento, dicas e muito mais!

Continue lendo
content

Alimentos proibidos para gatos: Conheça os 5 principais!

Saiba que existem alimentos proibidos para gatos, como leite e algumas frutas. Confira mais sobre isso aqui, evitando adoecer seu gato!

Continue lendo
content

Maine coon: saiba tudo sobre essa raça de gato!

O Maine Coon é uma raça de gatos que ficou conhecida pelo seu tamanho, já que os gatos são bem maiores do que as raças mais conhecidas! Veja.

Continue lendo

Você também pode gostar

content

Azul Linhas Aéreas é boa? Veja se vale a pena para viajar!

Embora seja uma companhia aérea mais recente no Brasil, a Azul Linhas Aéreas já é a terceira maior empresa do país nesse segmento. Ela é responsável por mais de 900 voos diários, atendendo com qualidade e excelência.

Continue lendo
content

Como comprar pacotes na Zarpo?

Se você conhece a Zarpo, então já sabe que a agência de viagens oferece descontos exclusivos e garantia de disponibilidade para seus clientes. Então, não perca tempo e veja como comprar seu pacote de viagens com a Zarpo!

Continue lendo
content

Saldão de pacotes CVC: saiba como funciona e se é confiável

Há mais de 40 anos no mercado, a agência CVC oferece pacotes de viagens promocionais com valores incríveis! Ela faz um Saldão de pacotes CVC para que você tenha ainda mais descontos! Confira aqui como funciona!

Continue lendo