Gatos

Você sabe quais são os parasitas que atacam os gatos? Como evitar – ou se livrar – deles?

Anúncios

por Lucas Silva

07/12/2020 | Atualizado em 23/06/2022

A cena é comum: seu gato chega do passeio dele, e começa a coceira; passam algumas horas, surgem uns pontinhos vermelhos pelo corpo dele! Será? Sim, é isso mesmo, seu gato foi atacado por pulgas!

E agora? O que fazer? Como isso foi acontecer?

Primeiramente, você precisa saber que pulgas, carrapatos, parasitas e piolhos (porque animais também estão sujeitos a piolhos) estão em todo o lugar. EM TODO O LUGAR. Isso não significa, porém, que sua casa é suja.

É algo simples: pulgas e carrapatos fazem parte da vida dos cães e gatos, igual fazem parte da nossa. Basta saber evitar que eles se reproduzam e que sobrevivam.

Assim questão é: você sabe como prevenir eles? Como eliminar eles da sua casa? Como evitar que eles ataquem seu gato?

Pensando nessas questões, fomos pesquisar sobre pragas que atacam pets. Você sabe quais são elas? Confira nosso artigo, e não tenha mais dúvidas!

Anúncios

Antes de começar: o que são parasitas?

Todo mundo sabe o que é um parasita, em linhas gerais. É um animal que vive de sugar o sangue de outro. Isso é uma explicação bastante genérica, porque alguns parasitas não gostam de sangue.

Mas a ideia principal é essa: um parasita é um ser que vai se agarrar a você, para usar você como fonte de alimento.

O parasitismo é uma das formas de uma relação entre espécies chamada de “Simbiose”, isso é, duas espécies diferentes convivem, porque uma se beneficia da outra. O parasitismo, porém, é uma relação simbiótica que só é vantajosa para uma das partes.

Como assim? Vejamos as pulgas: elas vão chupar o sangue do seu gato, por ovos na pele dele, crescer se reproduzir… Já seu gato, ele vai sofrer, ter doenças e até morrer. Ou seja, nessa simbiose, as pulgas têm vantagem; o gato, não.

Para ser uma relação mutualista, os dois lados precisam se beneficiar (por exemplo, aqueles passarinhos em cima de rinocerontes). Já para ser uma relação comensalista, um dos lados precisa ter ganho, e o outro ser indiferente (exemplo, tubarões e aquele peixe comprido, chamado rêmora).

Mas, repetindo, no caso de parasitas, um dos lados se beneficia; o outro sofre.

Assim colocado, vamos agora a eles: os parasitas que atacam gatos.

E claro, nunca é demais repetir:

Aqui nós estamos dando um guia genérico. Para mais informações, tratamentos e diagnósticos, procure um veterinário!

Anúncios

1. Ácaros

Ácaros são espécies de aracnídeos (Nota: carrapatos são espécies de ácaros!), na grande maioria das vezes, impossíveis de serem percebidos aos olhos nus.

Entre nós, eles são conhecidos, principalmente, por conta de alergias respiratórias.

Porém, ácaros também atacam gatos. A doença mais comum nesse caso é a Sarna de Ouvido.

Como quase todos os parasitas, ácaros preferem locais mal ventilados, mal iluminados e sujos. Isso significa que o primeiro passo para evitar eles é manter sua casa sempre arejada, e higienizada.

Os tratamentos contra ácaros incluem remédios específicos, a depender do tipo de infestação.

2. Carrapatos

O carrapato é um tipo de ácaro, como dissemos antes. Porém, eles merecem ser entendidos de forma diferenciada, porque são mais nocivos do que um ácaro respiratório, por exemplo.

O principal motivo de um carrapato ser tão preocupante é sua mordida. A maioria deles se alimenta exclusivamente de sangue, e nessa mordida, pode acontecer infecções e doenças dos mais variados tipos.

Eles vivem, diferente de pulgas, nos lugares escuros da casa – e não presos aos pelos e pele dos gatos. Isso significa que carrapatos saem das tocas, atacam os gatos, e depois voltam.

(Sim, o seu gato é um restaurante ambulante para carrapatos!)

Para evitar carrapatos, é importante que a casa esteja limpa e arejada, e seu gato higienizado. Evite deixar seu pet sair para a rua, mas se acontecer, um banho é obrigatório, antes de o bichano circular pela casa.

Os tratamentos incluem remédios, pomadas e banhos. Mas PRIMEIRO, PROCURE O VETERINÁRIO! NÃO CONFIE EM “REMÉDIOS CASEIROS”.

3. Percevejos

Inseto aparentado com a Maria-fedida, porém ataques de percevejos são mais comuns em pessoas. São tão comuns em camas e lençóis, que seu nome em inglês é exatamente esse: bed-bug (inseto de cama).

Apesar de serem mais frequentes em humanos, podem atacar cães e gatos. Não são tão nocivos quanto pulgas, mas sua mordida pode transmitir doenças, e causar dor local.

A melhor forma de evitar percevejos é pela higiene. Trocando roupas de cama com frequência, sempre limpando frestas, e atrás de cortinas e portas, você evita a presença deles.

Na maioria dos casos, dá pra você curar picadas de percevejo com higiene correta do local. Mas o veterinário pode pedir uma pomada ou fórmula, dependendo do caso.

4. Piolhos

Menos comuns do que pulgas e carrapatos, piolhos podem atacar gatos.

A boa notícia é que o piolho de gatos é uma espécie diferente dos piolhos de seres humanos. Mais, o piolho humano não ataca gatos, e vice-e-versa. Por fim, são menos agressivos – isso é, são mais fáceis de encontrar e eliminar.

Identificar um ataque de piolhos em gatos é fácil: caem os pelos, a área fica vermelha e manchada, e o animal fica irritado, se coçando. Apesar de o animal ser todo peludo, o piolho de gato não se espalha tanto.

A melhor prevenção é sempre a higiene. Se o seu gato gosta de passeios, sempre dê um banho, quando ele voltar. A principal forma de transmissão é de animal para animal.

Para o tratamento, você pode usar pomadas e cremes curativos veterinários. Em casos mais graves, remédios. Sempre sob orientação do veterinário – claro!

5. Pulgas

O pior inseto parasita, dentre todos, é a pulga.

Existem diversas espécies, mas as pulgas não costumam fazer distinção. Ou seja, uma pulga-de-rato pode atacar gatos, pessoas, cavalos, etc. Praticamente todos os animais de sangue quente estão sujeitos a elas (incluindo aves).

A pulga é o pior inseto parasita porque, além de pular longas distância e ser resistente a produtos de limpeza na fase adulta, é também transmissor de inúmeras doenças. A pulga é a responsável por epidemias diversas, nos últimos 2000 anos de história humana recente.

O ciclo de vida de uma pulga passa por 4 fases – ovo, larva, pupa e adulto –, e o mais importante é tentar acabar com a infestação na primeira. Depois de adulta, a pulga se torna mais resistente, mas não é impossível de vencê-la.

A melhor forma de evitar a propagação de pulgas é pela higiene do gato e higiene do espaço. Não por acaso, os mercados de objetos e roupas antigas são chamados de “Mercados de pulgas”.

Evitar o contato com animais de rua e animais silvestres também é essencial. Identificar os insetos no início da contaminação, pelas feridas ou pela presença do adulto, é fundamental.

Existem centenas de produtos, de eficácia variada, mas infestações mais avançadas exigem remédios e cremes mais invasivos. Mas esse diagnóstico deve ser feito, necessariamente, pelo veterinário.

6. Vermes

Vermes são parasitas internos, e a enorme maioria deles se aloja nos sistemas digestivos de gatos. Seu principal problema é causar desnutrição no animal e, consequentemente, a morte.

A maioria dos vermes é invisível a olho nu. Porém, alguns sinais indicam a infecção. Pelos caindo, falta de apetite, urina e fezes de cor e cheio muito diferente, vômitos… Nos primeiros sintomas ou suspeitas, leve seu gato ao veterinário.

Provavelmente, o médico vai pedir coleta de fezes, e deve passar um vermífugo interno, e alguma ração específica.

A transmissão e contaminação por vermes acontecem por contato com água e alimento contaminado, trocas de fluídos com outros animais, e contato com locais sem higiene.

Por isso, manter a casa e as caixas de areia sempre limpas é muito importante. Tanto para a saúde do gato, quanto para a sua, já que alguns vermes de gatos atacam, também humanos.


E você, já tratou seu gato contra algum desses parasitas? Conhece algum parasita que faltou falarmos? Ficou com dúvidas? Escreva para nós nos comentários.

E para não perder mais nenhum post do Senhor Gato, se inscreva na nossa newsletter e fique por dentro de todas as informações sobre o mundo dos felinos!

Sobre o autor

Lucas Silva

Escritor e professor. Escreve sobre literatura, poesia, animais, filmes, séries e demais coisas de cultura. Já publicou dois livros de poesia e logo publica mais um.

Revisado por

Luiza Lamas

Editor(a) sênior

Em Alta

content

Curso de Maquiagem Drag Queen Eduk: conheça o curso e se surpreenda!

Conheça como funciona o Curso de Maquiagem Drag Queen Eduk, criado pelo artista Dicesar Ferreira, e aprenda técnicas incríveis. Confira!

Continue lendo
content

Como fazer o Curso de maquiagem Eduk?

Se você quer fazer o curso de maquiagem Eduk, confira nosso passo a passo e faça sua inscrição para ter acesso a diversos outros cursos!

Continue lendo
content

Curso de maquiagem Instituto Krizek: conheça o curso!

Conheça o curso de maquiagem Instituto Krizek e descubra seus benefícios, como aulas particulares de altíssima qualidade. Veja mais detalhes!

Continue lendo

Você também pode gostar

content

Mulheres pelo Mundo ou Woman Trip: qual a melhor para viajar?

Viagens para o público feminino são cada vez mais populares no turismo. Assim, mais e mais mulheres têm se sentido seguras para desbravar o mundo e viajar com agências como a Mulheres pelo Mundo e Woman Trip.

Continue lendo
content

Como comprar passagem aérea em promoção na 123 Milhas?

Ao achar promoção de passagem na 123 Milhas, é preciso agir rápido para garantir o desconto. Veja aqui como é fácil fazer sua compra! A plataforma facilita o pagamento e dá para dividi-lo em até 12 vezes no cartão.

Continue lendo
content

Aplicativo Lady Driver: veja se vale a pena utilizar!

O app Lady Driver é um aplicativo de transporte incrível para uso exclusivo do público feminino. Tanto usuárias quanto motoristas podem se sentir mais seguras nas viagens, então saiba mais sobre ele aqui!

Continue lendo