Gatos

Problemas de saúde felina: veja 8 dicas importantes

Quem tem um gato não pode perder nossas dicas sobre problemas de saúde felina. Com elas, você previne doenças e garante o bem-estar do bichano!

Anúncios

Descubra dicas incríveis para cuidar dos problemas de saúde felina

Cuidados com os problemas de saúde felina
Cuidados com os problemas de saúde felina

Confira, hoje, dicas sobre problemas de saúde felina. Com eles, você pode melhorar o bem-estar do seu gato e, de quebra, aumentar sua longevidade.

No entanto, os gatos possuem organismos complexos. Por isso, necessitam de cuidados especiais que incluem vacinas e alimentação específica. Além disso, requerem acompanhamento para que haja a garantia de que sua saúde está em dia.

E não é só isso! Saiba que as atividades diárias, como brincadeiras, também são essenciais para o seu gato. Com elas você evita, por exemplo, a obesidade felina. Também, consegue estimulá-lo, o que evita problemas como depressão em animais.

Portanto, são vários os cuidados que envolvem o desenvolvimento correto e saudável dos bichanos. Assim, caso você seja um tutor de gato ou pretenda adotar algum, deve se preparar. Para isso, continue lendo e se depare com dicas incríveis e funcionais!

Anúncios

Como cuidar da saúde de um gato?

A saúde dos gatos, como falamos acima, depende de diversos cuidados. Eles se dão em relação à segurança, à alimentação e à hidratação. Da mesma maneira, quanto às consultas veterinárias, prevenção de doenças e à higienização.

Por isso, eles dependem do nosso esforço em prol do seu bem-estar. E isso é essencial para que haja o desenvolvimento saudável e a longevidade dos felinos.

Embora tudo isso possa parecer complexo, é apenas uma questão de adaptação. Com o tempo, os cuidados entram na rotina e são automáticos. Além disso, você passa a reconhecer com maior facilidade qualquer tipo de alteração no comportamento.

Para que você não tenha medo e veja como é possível garantir o bem-estar, não deixe de conferir, abaixo, as dicas para cuidar dos problemas de saúde felina. Com elas, seu gato estará sempre em boas mãos e feliz!

Como se prevenir de problemas de saúde felina?

Problemas de saúde felina
Problemas de saúde felina

A prevenção de doenças de saúde felina inclui uma série de cuidados. Por exemplo, com a limpeza da caixa de areia. Igualmente, com esforços para se evitar que gatos com doenças contagiosas estejam em contato com felinos saudáveis.

A qualidade dos alimentos e da água também fazem toda a diferença. Gatos têm pré-disposição a alguns tipos de doenças. Dentre elas, grande parte atinge o sistema gastrointestinal, renal e urinário. Por isso, o que ingerem influencia e muito!

Para que você não fique com dúvidas, na sequência listamos algumas dicas sobre problemas de saúde felina. Com isso, você pode evitar doenças e condições comuns ao mesmo tempo em que promove o bem-estar do felino.

10 comidas PROIBIDAS para gatos

Existem comidas que a gente come, mas que para os gatos e cachorros são simplesmente proibidas. Mas é importante estar atento aos alimentos que não devem ser fornecidos.

Anúncios

Problemas de saúde felina: quais são?

Os gatos possuem pré-disposição ao desenvolvimento de alguns tipos de doenças. Por isso, elas requerem atenção tanto em relação à prevenção quanto ao controle. Abaixo, separamos algumas das principais doenças de gatos. Elas, afinal, auxiliam a direcionar as dicas para cuidar dos problemas de saúde felina.  Veja:

Leucemia Felina (FeLV)

A leucemia felina é geralmente chamada de Felv. Essa é uma doença viral e bastante comum em gatos filhotes e de rua. Leva à perda de peso, anemia e depressão. Ela não possui cura e requer cuidados especiais. Principalmente em relação ao não compartilhamento de caixas de areia entre um gato com Felv positivo e outro negativo;

Calicirírus felino (Calicivirose)

Aliás, essa é uma doença com alta mortalidade, causa doenças respiratórias em gatos. A transmissão se dá por vírus. Dentre os sintomas estão febre, salivação intensa, úlceras na língua e boca e espirros;

Imunodeficiência Felina (FIV)

Essa doença também é conhecida como AIDS felina. Ela consiste no enfraquecimento do sistema imunológico.

Logo, gatos com essa doença possuem pré-disposição ao desenvolvimento de outras, eis que não têm a proteção que necessitam. A transmissão se dá de mãe para filho ou por infecção com sangue, como em brigas.

Alimentação natural felina

A alimentação natural felina garante ao seu bichano a ingestão de todos os nutrientes dos quais ele precisa. Veja como introduzi-la!

8 dicas sobre problemas de saúde felina

8 dicas sobre problemas de saúde felina
8 dicas sobre problemas de saúde felina

Veja 08 importantes dicas para cuidar do seu gato como ele merece. Com elas, ele tende a se desenvolver corretamente, bem como a se precaver de doenças comuns. Ao mesmo tempo, você o auxilia a garantia a longevidade com bem-estar.

1. Dê preferência para fontes de água para evitar problemas de saúde felina

Nossa primeira dica para a saúde do seu gato é investir em uma fonte de água. Os felinos tendem a consumir pouca água. Porém, dão preferência à água corrente. Portanto, uma fonte o estimula a se hidratar.

2. Não ofereça produtos lácteos ao seu gato

Jamais dê leite e produtos lácteos ao gatinho após o desmame. Isso tende a causar reações gastrointestinais, como vômitos e diarréia. Durante o crescimento, afinal, eles desenvolvem intolerância à lactose.

3. Consulte um veterinário regularmente

Ainda, não deixe de levar o seu gato para uma consulta veterinária com freqüência. Também, sempre que notar mudanças de comportamento.

4. Certifique-se de que as vacinas estão em dia

Ademais, o gato depende de uma série de vacinas para ficar em segurança. Por isso, uma das dicas para evitar problemas de saúde felina é, justamente, certificar-se de que a vacinação está em dia. Ela ocorre tanto na idade jovem quanto na adulta.

5. Vermífugos são essenciais

Você deve, periodicamente, manipular vermífugo e anti-pulgas para seu felino. Eles podem ser afetados, transmiti-los e, ainda, sofrer deteriorações no organismo em razão deles.

6. Castre-o

Todavia, não deixe de castrar o seu gato. Isso auxilia na produção de hormônios e a acalmá-lo. Eles ficam mais caseiros, evitam brigas e também tem aumento da expectativa de vida.

7. Evite que seu gato saia à rua

Contudo, evite deixar o seu gato circular livremente pelas ruas. Além da circulação colocá-lo em perigo de acidentes como atropelamento, também pode colocá-lo em risco de infecção por doenças.

8. Cuidado ao adotar outros gatos

Adotar um gatinho é tudo de bom. Contudo, tenha cuidado ao adotá-lo quando você já possui um bichano em casa. Por exemplo, gatos FelV Positivo não devem conviver com FelV negativo, sob o risco de contaminá-los.

Todavia, antes de levar o novo amiguinho para casa faça uma consulta para se certificar de que ele não colocará outros pets em perigo.

Dicas de ouro de como cuidar de um filhote de gato

O que muita gente não sabe, porém, é que criar um gatinho é bem mais do que só ensinar a fazer xixi na areia, e tomar cuidado pra ele não cair no vão do sofá.

Sobre o autor

Aline Mesquita

Redatora profissional e Analista de Sistemas, apaixonada pela escrita e pelo aprendizado! Especializada em Marketing de Conteúdo e SEO.

Em Alta

content

Pulgas, carrapatos e parasitas em gatos: saiba como evitar!

As pulgas, carrapatos e parasitas em gatos precisam ser combatidos, para que não se tornem uma ameaça para a saúde do seu felino. Veja aqui!

Continue lendo
content

Terapia podal: conheça esse super tratamento para os pés!

A terapia podal é um novo conceito de cuidados com os pés, que engloba argiloterapia, escalda-pés e até reflexologia. Entenda mais aqui!

Continue lendo
content

Cuidados com as unhas: saiba 10 dicas sobre isso!

Os cuidados com as unhas são importantes, pois elas podem refletir muito sobre a nossa saúde! Por isso, veja algumas dicasaqui!

Continue lendo

Gatos

Você conhece as “ilhas dos gatos” do Japão? Conheça Aoshima e Tashirojima

O Japão é um país que adora gatos. Eles gostam tanto desses animais, que em duas ilhas, há mais gato que gente! Conheça essas ilhas e, quem sabe, decida suas próximas férias!

Imagine o passeio: você desce de um barco de viagens curtas em um pequeno porto e de repente dezenas de gatos te cercam! Parece um sonho? Pois saiba que esse sonho é real!

Você imaginaria que o Japão, um dos países com a maior densidade populacional do mundo, é o país com duas ilhas-cidades com a maior densidade felina do mundo?

Duas ilhas no Japão têm mais gatos do que pessoas entre seus moradores (e há pelo menos mais 11, em que há tantos gatos quanto pessoas) !

São as ilhas de Aoshima e Tashirojima. São ilhas pequenas, mas, com uma população de gatos na casa da centenas. E a melhor parte é: são abertas à visitação do público!

E você sabe os motivos que fizeram essas ilhas tão cheias de gatos? Qual é a história delas? Vejamos.

Aoshima

O caso de Aoshima talvez seja mais conhecido.

Isso porque a ilha tem, segundo o jornal japonês Asashi Shimbum, apenas 6 moradores, para um pouco mais de 200 gatos, em um espaço de menos de 1 quilômetro.

E a tendência seria a população continuar crecsendo, mas 2018 o governo iniciou um programa de castração dos animais da ilha, devido a ausência de moradores (humanos), para cuidar dos felinos.

Como começou essa gataria, você deve estar se perguntando.

Bem, os registros mais antigos de pessoas em Aoshima apontam que a ilha era uma vila de pescadores. A população começou a aumentar durante a II Guerra, quando famílias buscavam a ilha para fugir das batalhas. Acredita-se que a ilha chegou a ter 900 moradores.

Com as pessoas vieram eles, os gatos. Não apenas como animais de companhia, mas pela sua função de caçadores de ratos, que aportavam dos barcos de pesca.

Sem predadores

Sem predadores naturais, os gatos foram se reproduzindo. Por outro lado, com o aumento da pesca industrial, a economia de Aoshima foi decaindo, e muitos habitantes foram embora.

Dessa forma, hoje, quem vai à Aoshima vai encontrar bandos e mais bandos de gatos. Notícias sobre a ilha, afirmam que os gatos são dóceis, principalmente, se você levar uns petiscos.

Mas, como falamos acima, o governo começou uma campanha em 2018 para esterilizar os animais, dado que apenas 6 pessoas moram na ilha. Assim, não haverá quem cuide dos gatos no futuro (mesmo com turistas visitando a ilha carregados de ração).

Para além dos gatos, Aoshima é uma ilha fantástica, porque seus prédios abandonados dão ao lugar uma aparência de cidade fantasma. Junte às construções vazias os felinos e seu olhar direto e você tem o cenário perfeito para um filme de sustos.

Uma ótima opção para as férias, hein?

Tashirojima

O caso de Tashirojima é um pouco mais antigo. E a origem dos gatos tem sua raiz em uma crença do folclore japonês.

Essa crença afirma que alimentar e cuidar de gatos dá sorte (nada que a gente já não soubesse).  Além disso, a ilha, de pouco mais de 3 quilômetros já era utilizada por produtores de seda desde meados do século XIX.

E daí é quem vem a importância dos gatos. Como você deve saber, a seda vem do casulo de uma lagarta. O problema que os criadores que lagartas vinham enfrentando era… Ratos!

Daí não precisa pensar muito mais, não é? Milhares de gatos foram sendo levados à ilha, para acabar com os ratos.

Aí, foi o mesmo caso de Aoshima: sem predadores naturais, e com humanos para cuidar deles, os gatos foram aumentando de número. Em 1950, cerca de 1000 pessoas moravam na ilha. Hoje, são apenas 80.

A ilha dos Gatos Divinos

Já o número de gatos, não há uma dimensão. Lá, eles são tão importantes, que a ilha, inclusive, comporta um “Santuário dos Gatos”, um local de oração dedicado exclusivamente aos felinos.

(Um fato curioso: no “estado” de Miyagi, região onde está a ilha, há mais 9 Santuários de Gatos, pelo menos)

Outra coisa que ajudou a consolidar a fama dos gatos, bem como sustentar as crenças na divindade dos felinos, é que em 2011, durante o Tsunami que arrasou parte do Japão, Tashirojima também foi atacada pelas ondas. Os gatos, porém, conseguiram se salvar.

A ilha também pode ser visitada pelos turistas. Para chegar lá, você precisa ir de barco, e, logo que chegar ao porto, prepare-se para ser abordado por milhares de gatinhos.

E mais uma coisa: Diferente de Aoshima, Tashirojima é uma ilha com algumas pousadas (com o prédio no formato de uma cabeça de gato) e restaurantes. Os poucos residentes atuais buscam resgatar o potencial turístico do lugar.

Outro passeio de férias ideal, não é mesmo?

Como ir?

Para ir à Aoshima, você precisa pegar um barco em Nagahama, cidade à 400 quilômetros de distância de Tóquio.

Por sua vez, para chegar em Tashirojima, você precisa pegar uma balsa na cidade de Ishnomaki (que fica, também, à 400 quilômetros de Tóquio).

E você, Já foi a alguma dessas ilhas? O que achou delas? Tem fotos? Conte para nós!

E, para não perder mais nenhuma postagem do Senhor Gato, assine nossa newsletter e fique por dentro do melhor conteúdo do mundo felino!

Você também pode gostar

content

Saiba como ganhar brinde, amostra e frete grátis na Natura!

Você sabia que a Natura oferece mais do que bons produtos, é possível ganhar brinde amostra e frete grátis na Natura. Saiba como aqui!

Continue lendo
content

Curso de depilação: descubra tudo sobre e como fazer!

O curso de depilação é uma alternativa interessante para quem está buscando se profissionalizar na área da beleza e estética.

Continue lendo
content

Unha bailarina: saiba tudo sobre e como fazer!

A unha bailarina é uma técnica que se popularizou muito. Ela tem esse nome pelo formato lembrar a sapatilha de ponta do balé. Saiba mais!

Continue lendo