Gatos

Alimentação natural felina: porque iniciar é uma ótima decisão?

A alimentação natural felina garante ao seu bichano a ingestão de todos os nutrientes dos quais ele precisa. Veja como introduzi-la!

Anúncios

Descubra todos os benefícios de iniciar a alimentação natural felina 

Alimentação natural felina
Alimentação natural felina

Você sabia que a alimentação natural felina é uma alternativa? Com isso, você controla tudo o que o seu gatinho ingere e garante o seu bem-estar.

Infelizmente os gatos possuem algumas pré-disposições ao desenvolvimento de alguns tipos de doenças. Dentre as mais famosas estão as que envolvem problemas renais e no sistema urinário. Igualmente, gastrointestinais e no pâncreas. Esses riscos muitas vezes aumentam com o tipo de alimentação que o felino recebe.

As rações industriais nem sempre são as melhores para o seu companheiro. Afinal, você não tem controle sobre os ingredientes que ali estão. Igualmente, encontra uma série de corantes e conservantes que podem gradualmente se tornar letais.

Diante disso, a alimentação natural felina tem sido uma das principais soluções para os tutores de gatos. Essa é uma forma de obter total controle sobre o que você oferece para o seu gatinho se alimentar.

Ainda, com isso você faz mais um gesto de carinho para seu companheiro. Tudo, desde a escolha dos alimentos até a preparação, é um ato de cuidado. Com isso, você promove o bem-estar do gatinho.

Evita, da mesma maneira, algumas doenças cuja incidência nos gatos é freqüente. Elas não só causam muitos prejuízos ao conforto do bichano. Também requerem tratamentos longos, caros e muitas vezes invasivos ou irreversíveis.

Com a alimentação natural felina você pode tratar gatos que já apresentem alguma comorbidade. Por outro lado, também faz um trabalho preventivo.

Contudo, você exclui da alimentação do seu gatinho substâncias que desnecessárias e que podem ser nocivas.

Dessa forma, não deixe de continuar lendo. Abaixo, você encontra tudo sobre a alimentação felina natural, como introduzi-la, suas vantagens e outras dicas. Todas elas se voltam ao bem-estar do seu gatinho para uma vida longa e feliz.

Anúncios

O que é a alimentação natural para gatos?

Essa é a alimentação que dispensa produtos industrializados. Ou seja, ela tem por base alimentos não processados.

Aliás, estes são os que mantêm a forma e as características originais. Por exemplo, verduras, legumes, tubérculos e carnes.

Ou seja, são alimentos in natura que são preparados em casa. Bastante semelhante, por exemplo, ao preparo de pratos caseiros para humanos. Tudo, é claro, em suas devidas proporções, vide que felinos não devem ingerir sal, dentre outros ingredientes.

Portanto, a alimentação natural felina nada mais é do que a troca da ração industrializada por alimentos naturais. Essa opção pode mudar completamente a relação do seu gato com a nutrição. Igualmente, promover seu bem-estar e sua saúde.

Por que iniciar a alimentação natural felina?

Introdução da alimentação natural felina
Introdução da alimentação natural felina

Todavia, são vários os motivos que levam cada vez mais tutores a aderirem à alimentação natural para gatos. Veja alguns dos principais deles, que são destaque do e-book Meu Gatinho Saudável, autoridade no assunto:

  • Conforme diversos estudos com amostras industrializadas, as rações industriais contam com carboidratos acima do recomendado para os gatos. Da mesma maneira, possuem composições prejudiciais e pouca variedade de nutrientes;
  • Tome atitudes preventivas em relação às doenças mais comuns nos gatos. Dentre elas estão condições gastrointestinais e urinárias;
  • Garanta muitos nutrientes na tigela do seu pet, com a devida proporção de cada substância essencial;
  • Conquiste uma pelagem brilhante e sadia e diminua a queda de pelos;
  • Com a alimentação natural felina é possível evitar o acúmulo de placa bacteriana nos dentes dos gatos;
  • Diminua o odor da caixa de areia dos seus gatos, com fezes menos fétidas e mais secas;
  • Controle o peso do seu pet e trate da obesidade felina com o uso da alimentação natural para gatos;
  • Promova a longevidade do seu pet ao evitar as doenças comuns nos felinos. Isso é possível com o equilíbrio das refeições com todos os nutrientes necessários ao desenvolvimento.

Recomendações importantes para a dieta felina

A saúde dos gatos depende do respeito às recomendações para dieta felina. Conheça, abaixo, as principais delas para o bem-estar dos bichanos.

Anúncios

Qual comida natural o gato pode comer? Conheça algumas dicas de dieta!

Antes de sair cozinhando produtos para o seu pet, é importante saber alguns dados essenciais da alimentação natural para felinos.

Por isso, veja algumas das inúmeras dicas que o e-book Meu Gatinho Saudável traz para os tutores:

  • Gatos são essencialmente carnívoros. Dessa forma, a alimentação natural para felinos deve ter ao menos 90% de proteínas;
  • A proporção de carboidratos não pode ser superior a 10%, sob o risco de causar problemas no sistema digestivo;
  • Felinos não devem consumir carnes cruas ou gordurosas. Você deve extrair a gordura em excesso;
  • Gatos têm muita retenção de líquidos e pré-disposição para problemas urinários. Por isso, não se deve salgar os alimentos.

Como introduzir alimentação natural felina? As principais dúvidas

Alimentação natural felina
Alimentação natural felina

Conforme vimos acima, a alimentação natural para gatos depende de uma série de cuidados. Contudo, com a orientação correta você pode garantir tudo o que o seu pet precisa para uma vida longa e saudável.

Veja, abaixo, algumas das dicas que você encontra no e-book Meu Gatinho Saudável. Esse manual traz todas as informações para transformar positivamente a vida do seu gatinho!

Pode dar carne cozida para gato?

Sim! Aliás, não só pode como ele também é o melhor alimento para o seu felino! Para isso, contudo, é preciso ter cuidados em relação à quantidade de gordura.

Qual a comida ideal para gato?

A alimentação natural para felinos requer, necessariamente, proteínas. Essa é a principal fonte de energia e aminoácidos. Assim, ovo e carne cozida estão dentre os alimentos ideais para eles.

Além disso, eles também precisam de outros nutrientes, como carboidratos. Porém, eles não devem passar de 10% do prato do gatinho. Por isso, é preciso cuidado. Mas, com as orientações corretas, você pode promover a saúde do seu pet.

Para isso, não deixe de conferir o e-book Meu Gatinho Saudável. Nele, você encontra inúmeros tipos de dietas e receitas para o seu pet. Além disso, você encontra outros clientes e uma comunidade de tutores de gatos que atua em prol da saúde deles!

Por fim, confira já e veja como é possível trocar a ração industrial por outra que garante equilíbrio de nutrientes! Com isso, você prolonga a vida do seu gatinho ao mesmo tempo em que oferece a qualidade que ele merece.

card

E-book

Meu gatinho saudável

Produto digital Receba na hora

Tudo o que precisa saber para uma alimentação natural felina + 3 bônus exclusivos!

Você será redirecionado para outro site

Sobre o autor

Aline Mesquita

Redatora profissional e Analista de Sistemas, apaixonada pela escrita e pelo aprendizado! Especializada em Marketing de Conteúdo e SEO.

Em Alta

content

Mercado de trabalho na área da estética: conheça tudo sobre!

O mercado de trabalho na área da estética é um dos que mais cresce no país, então confira aqui como se especializar, além de dicas de cursos!

Continue lendo
content

Produto vegano ou cruelty free: qual a diferença?

Produto vegano ou cruelty free, existe diferença? Sim! Existe, contudo são igualmente importantes para construir um mundo melhor! Veja aqui!

Continue lendo
content

10 dicas para fazer o seu cabelo crescer mais rápido!

Existem várias formas de fazer o cabelo crescer mais rápido! Como não dormir com ele molhado e beber água regularmente. Veja nossas 10 dicas!

Continue lendo

Animais

Dog Walker: o que é? Veja dicas para se tornar um!

Você já pensou em se tornar um dog Walker? Pois saiba que essa profissão está em alta. Além disso, exige baixo investimento. Leia mais sobre!

Descubra o que é um Dog Walker e como ser um 

A profissão de dog Walker cresce a cada dia. Afinal, ela permite aos tutores de pets mantê-los saudáveis e em segurança mesmo quando eles mesmos não têm tempo.

Mas o que é isso? Dog Walker nada mais é do que “passeador de cães”, na tradução do inglês para o português. E o trabalho que esse profissional realiza é exatamente o que indica o nome da profissão. Isto é, ele passeia com cães.

Com isso, pode ajudar inúmeros tutores de pets que não têm tempo para dar passeios com os seus cães. E, como sabemos, a movimentação e a socialização dos cães é crucial para manter a saúde dos pets. Igualmente, para controlar a ansiedade e garantir o bem-estar.

Aliás, é justamente por isso que essa profissão, relativamente nova no Brasil, cresce a cada dia. Ela é a solução para quem quer ter um pet, mas tem pouco tempo disponível. Por outro lado, é uma oportunidade profissional bastante interessante e lucrativa.

Por isso, não deixe de continuar lendo para conhecer mais sobre essa oportunidade profissional. Abaixo, você confere tudo sobre a profissão, suas atividades e responsabilidades. Igualmente, o que é preciso para ser um passeador de cães.

O que é um Dog Walker?

Como dito acima, dog Walker nada mais é do que o passeador de cães. Isto é, um profissional que se dedica a levar cães para o passeio. Com isso, ele é contratado pelos tutores de pets e se responsabiliza pelos momentos de diversão do cão.

O passeador precisa, então, dar toda a atenção necessária ao pet. Ele é responsável pela segurança do cão enquanto ele estiver sob os seus cuidados. Por isso, é necessário ser atencioso, responsável e ficar sempre de olho no pet.

Os passeios, por sua vez, podem ser em locais pré-determinados, como próximos ao lar do pet. Igualmente, podem ser especiais para parques, por exemplo. Nesse sentido, depende dos serviços que o passeador oferta. Igualmente, dos desejos do tutor do cão.

Esse tipo de profissão cresce principalmente nos grandes centros brasileiros. Contudo, já começa a dar as caras em cidades de médio porte. Ela depende apenas de tutores sem tempo, cães que necessitam passear e alguém que se disponibilize a isso.

Essa soma, então, cria o cenário perfeito para que o dog walker atue e encontre espaço para os seus serviços. Com o crescimento da adoção de pets em todo o Brasil e com a necessidade intrínseca dos cães de se movimentar, essa é uma profissão que veio para ficar.

10 apps gratuitos para você e seu gato

Seja para distrair seu gato, acalmar ele em um momento de estresse ou auxiliar você, apps de celular facilitam a vida dos tutores. Conheça 10 deles, que testamos e gostam

O que é preciso para ser um Dog Walker?

Essa profissão, em geral, é bastante simples. Com isso, seus requisitos para que alguém se torne um passeador de cães não são complexos. Isso, contudo, não significa que não existam algumas características e preparações necessárias.

Veja, nos itens a seguir, o que é necessário pra ser um dog Walker:

Amar os animais

isso, é claro, é indispensável para quem deseja trabalhar como um passeador de cães. Afinal, o serviço desse profissional se volta justamente aos pets. Por isso, ter paciência com eles, tratá-los com carinho e cuidado é algo imprescindível;

Preparo para primeiros socorros

outra questão crucial para quem quer trabalhar como dog Walker é ter preparo para os primeiros socorros animais. Infelizmente, eles não estão livres de acidentes mesmo quando toda a atenção necessária se dispõe. Considere, por exemplo, ingestão de animais venenosos. Ou, então ataque de outros cães, pisar em vidros ou objetos cortantes, etc. Assim, é necessário saber o que se fazer antes do atendimento veterinário;

Curso para passear

outra questão essencial para se tornar um passeador de cães profissional é ter um curso que lhe prepare para isso. Hoje existem vários deles. Isso é importante para passar segurança sobre os seus serviços. Da mesma forma, para demonstrar sua experiência e conhecimentos para manter os pets de outros tutores sempre em segurança;

Uniforme

são baixos os investimentos para se tornar um dog Walker. Por exemplo, ele se limita ao curso, a materiais como guias especiais, à divulgação (como veremos abaixo) e às suas vestimentas.

Você não precisa necessariamente ter um uniforme, basta ter roupas confortáveis para caminhadas. Então, um bom tênis, calças de agasalho ou em lycra e camiseta e moletom. Por outro lado, usar um uniforme personalizado com a indicação de que você é um passeador de cães ajuda nas tarefas, especialmente em acidentes ou fugas de um dos cães;

Divulgação de serviços

ainda, para que as pessoas encontrem os seus serviços você deve divulgá-los. Por isso, lembre-se de tirar fotos dos seus trabalhos e da sua interação com animais. Vídeos são bem vindos, também. Procure usar as redes sociais, nesse sentido, a seu favor. Afinal, elas são ótimas plataformas de divulgação profissional.

Paciência para lidar com emergências e cães temperamentais

Por fim, não basta amar os animais. Também é necessário ter paciência para lidar com cães.

Alguns, é claro, serão calmos e muito fáceis de lidar. Contudo, saiba que no seu caminho você também encontrará os temperamentais. Portanto, ter paciência e saber como lidar com emergências e situações críticas é imprescindível ao Pet Walker.

Quanto ganha em média um passeador de cães?

Isso varia de acordo com a forma como o profissional atua. Por exemplo, é possível se tornar um pet Walker com a contratação por aplicativos. Nesse caso, o app fica com uma porcentagem dos valores.

No geral, o valor de cada passeio é de R$ 20 a R$ 30, no Brasil. Os tutores de pets, em média, contratam o passeador por 02 a 03 vezes na semana. Em alguns casos, entretanto, a freqüência é diária.

Por isso, note que o valor que você ganha irá variar de acordo com a quantidade de clientes. Também, com o número de dias que cada um lhe contrata. Você pode manter simultaneamente inúmeros clientes e até fazer passeios com mais de um cão por horário.

Dicas para se tornar um Dog Walker

Para se tornar um bom dog Walker, considere:

  • Fazer um curso específico;
  • Fazer curso de primeiros socorros animais;
  • Divulgar muito o seu trabalho;
  • Passear com cães em vários lugares, mostrando seu trabalho na prática.

Curso de adestramento de cães

Fazer um curso de adestramento de cães é uma forma de melhorar o comportamento do seu pet. Além disso, pode ser uma fonte de renda. Veja mais!

Você também pode gostar

content

Como montar um curso de yoga online: 4 dicas incríveis!

Você não sabe como montar um curso de yoga online? Não se preocupe, aqui você encontra um material completo para montar e começar a vender!

Continue lendo
content

Plaid nails: conheça a tendência das unhas xadrez!

Uma das tendências mais fortes desse inverno são as Plaid Nails, que são as unhas com padronagem xadrez! Clique e veja como fazer.

Continue lendo
content

Setores da área da beleza: quais são os principais?

Existem setores da área da beleza que está em alta no mercado, devido à procura dos consumidores, que estão mais interessados em cuidados.

Continue lendo