Animais

10 comidas PROIBIDAS para gatos

Por

Lucas Silva 

| Publicado em

Quem tem um pet, seja um cão ou gato, sabe: os nossos amigos não podem ver a gente comendo, que lá vêm eles, com aqueles olhões de dar dó, como que pedindo uma lasquinha de qualquer coisa. Como se a gente não desse para eles comidas de qualidade e numa quantidade boa, não é verdade?

E nós, que somos donos babões fazemos o que? Damos um pouquinho. Fica até engraçado, nosso amigo peludo pulando e fazendo travessuras, por um pedaço de comida.

Porém, aqui tem um problema: existem comidas que a gente come, mas que para os gatos e cachorros são simplesmente proibidas. Algumas, eles até podem comer de vez em quando, mas, como cada gato é um, é melhor você evitar.

Às vezes, a gente até pode pensar: o gato do vizinho come, porque o meu não pode? Primeiro, você é veterinário, para identificar os problemas de saúde de seu gato? Segundo, você acha mesmo que seu gato merece esse risco? Se as duas respostas forem “não”, ais aí o porquê!

Ter um bichinho é amar ele, e amar também é falar não. Então, confira a lista abaixo e se surpreenda com algumas comidas que gatos comem na TV, Livros e cinema, mas que, na verdade, são proibidas para eles.

ANÚNCIOS

10. Bebidas alcoólicas

Bebidas alcoólicas são perigosas até para pessoas, vamos falar a verdade. Porém, não vamos ser hipócritas, uma cerveja na sexta-feira, às vezes, é tudo de bom, não é? O problema, é que esse tipo de alimento passa pelo fígado, e o fígado de gatos é diferente.

Logo, quando você dá uma cerveja para seu gato, ele corre o risco de sofrer uma infecção estomacal, desenvolver, com muito mais facilidade, cirrose ou úlcera, entre tantos outros problemas.

Isso não quer dizer que ele não possa beber uma cerveja para gatos. Mas nesse caso, é um produto exclusivamente voltado ao organismo e paladar felino, e, ainda assim, com sua quantidade semanal limitada.

Então, você já sabe: pode fazer um #sextou com seu gato – mas pro bichano, vai ser com água!

ANÚNCIOS

9. Chocolate

Chocolates são uma delícia, não é verdade? Porém, chocolates são bons para humanos. Gatos não devem comer chocolates, porque esse doce tem duas substâncias que podem causar muitas doenças pro seu animal.

Primeiro, têm gordura. De leite, de óleo vegetal, de frutas secas e sementes em alguns tipos… Gorduras desse tipo são extremamente nocivas para um gato. Elas podem sobrecarregar o fígado e os rins do seu bichano, causando sérios problemas para ele.

Segundo, têm açúcar. E o açúcar dos doces é sempre açúcar industrial. Assim, seu gato poderá sofrer com hiperglicemia, e, consequentemente, desidratação, problemas cardíacos, problemas renais…

Então, se você quiser dar um agrado para seu bichano, procure rações num petshop, e veja as diversas opções que essa loja oferece!

ANÚNCIOS

8. Cebola e alho

Você cozinha? Então você já sabe: cebola e alho possuem substâncias que, cruas, dão uma sensação de queimação na língua e nos olhos, não é verdade? E são justamente essas substâncias que fazem esses alimentos muito mais nocivos para seu gato.

Além de afetar a sensibilidade de seu animal, essas comidas possuem substâncias que atacam, diretamente, o sangue dos peludos, diminuindo a resistência deles a doenças. E a situação não melhora se você cozinhar ou fritar essas comidas, não.

Então, quando você for mexer com cebola e alho, tome cuidado para seu gato não comer nenhuma dessas coisas, e, depois que você terminar, lave bem as mãos, para evitar problemas.

7. Comidas salgadas

O sal deixa tudo mais gostoso, não é? Mas, como no caso dos humanos, o excesso de sal faz mal para gatos. Como eles são bem menores do que nós, a quantia de sal que um humano come, de forma salgada, para um gato pode ser fatal.

Isso porque, como temos falado, seus fígados, rins e demais órgãos do sistema digestivo são muito sensíveis.

Os rins de seu gato poderão ficar saturados com muita facilidade, causando uma intoxicação, caso ele coma, por exemplo, um inocente salgadinho de bacon…

Então, quando seu gato olhar você comendo ovinhos de amendoim, resista: sal faz mal!

ANÚNCIOS

6. Café

Quando a gente acorda, qual é o primeiro alimento que comemos? Café. E durante o dia, bate aquela preguiça, o que a gente bebe? Café. Ou seja, o café serve para acordar.

Um gato, porém, não precisa de cafeína. Para ele, vai ser extremamente nocivo, essa dose extra de energia, que o café dá.

Ele vai ficar superagitado, vai ter dificuldades de concentração e movimentação, possivelmente vai sentir muito mais sede do que o normal e, no fim do dia estará exausto, e irritado.

Então, na hora do cafezinho, sirva para seu gato uma água filtrada, que ele vai ficar muito mais feliz!

Você sabe qual planta você não pode ter em uma casa com gatos? Acesse aqui e descubra!

5. Comidas gordurosas

Fígado, abacate, bacon, presunto… Comidas deliciosas. Porém, são extremamente gordurosas, mesmo no caso do abacate, que é gordura boa. Logo, são proibidas para o seu gato.

O excesso de gordura vai sobrecarregar o fígado e os rins do bichano, poderá causar obesidade, hipertensão, gerar problemas cardíacos…

Esqueça a imagem do gato selvagem, caçando suas presas nas sombras. Gatos domésticos têm um sistema digestivo diferente, então, não é todo o tipo de carne que seu animal pode comer.

Por isso, prefira, sempre, os alimentos próprios para gatos!

ANÚNCIOS

4. Ovos

Seguindo a lógica dos alimentos gordurosos, gatos não podem comer ovos. Esqueça a ideia do seu gato como um caçador que ataca ninhos: esses são gatos selvagens, além disso, um ovo de passarinho é bem menor do que um de galinha.

Além de serem gordurosos, e potencialmente fatais para o fígado de seu gato, ovos crus podem transmitir doenças como a salmonela, e você não quer seu pet doente, não é?

Então, como sempre, prefira rações especificas para gatos.

3. Peixe cru

Gatos não podem comer peixe cru? Pois é! Muita gente associa gatos e peixes, mas você sabia que eles não devem ser oferecidos (com frequência) ao seu bichano?

Gatos de rua até comem peixes crus, mas lembre que esses bichanos estão abandonados, então precisam se virar com o que tem. Isso não significa que eles têm mais saúde que um gato doméstico. Por isso, sob orientação do veterinário, você pode dar um peixe para seu gato, mas tomando muitos cuidados.

Peixes crus têm, ainda, alguns problemas que para humanos não é tão grave: podem ter ossos que não percebemos, podem estar começando a estragar, podem estar contaminados com mercúrio…

Peixes, então, só os dos petshops – comprados na seção de rações, a gente quer dizer!

ANÚNCIOS

2. Peixes enlatados

Seguindo a lógica dos peixes e das comidas gordurosas, peixes enlatados podem ser fatais para o seu gato.

Além de ter toda a gordura e, às vezes, algum osso ou espinha, peixes enlatados têm óleos vegetais e conservantes.

Óleos vegetais, sendo gordura, atacam o fígado, rins e outros órgãos do sistema digestivo de seu animal.

Por suas vez, os conservantes são, de forma geral, um monte de sódio combinado com outras substâncias, que evitam de a comida estragar. E sódio (componente principal do sal) vai fazer seu gato salivar demais, e possivelmente vai atacar seus rins.

Então, resista aos miados de seu gato, desesperado pela sardinha que você acabou de abrir. Prefira um petisco sabor peixe, comprado no petshop, que o bichano vai gostar muito mais!

1. Leite e derivados

Como assim, leite? Pois é! Gatos, como todos os outros animais, exceto humanos, não toma leite depois do desmame.

A imagem do gato com um pires de leite é um clássico. Mas está errada, porque o leite, além da gordura, tem a lactose, e gatos podem desenvolver intolerância.

E como acontece com seres humanos, a intolerância a lactose pode gerar problemas estomacais dos mais diversos. Do mais leve (excesso de gases), a alguns mais pesados, como diarreias ou vômitos.

Então, esqueça a cena do gato com um pires de leite! Se você tem uma gatinha e os filhotes dela pararam de mamar, comece a oferecer rações. Leite, só o materno, enquanto o filhote quiser.

ANÚNCIOS

Extra: comida de cachorro

Muitos tutores de animais inexperientes ofertam comida de cachorro pra seus gatos, e vice-e-versa. Às vezes, a pessoa cria gatos e cachorros, acaba a comida de um, e aí  o tutor oferece a comida do outro.

Se for o caso, e você só tiver ração de cachorro naquele momento, ofereça. Mas depois, imediatamente, vá pro petshop comprar mais.

Isso, porque as rações de cachorros são pensadas para… Cachorros. Seu gato não é um cachorro, isso é, o corpo, o sangue, os órgãos e as substancias estomacais do seu gato são bem diferentes das de um cachorro.

Assim, se o seu gato comer comida de cachorro, o que pode acontecer é ele começar a sofrer de inanição, anemia, doenças ósseas ou estomacais e outros problemas causados por desnutrição.

Então, já sabe: pro seu gato é só ração de gato!


E você, já deu alguma dessas comidas pro seu gato? Como ele reagiu? Ele come bem, come mal? Faltou falarmos alguma coisa? Escreva nos comentários.

E, para não perder mais nenhuma postagem do Senhor Gato, se inscreva na nossa newsletter e fique sempre por dentro de nossos conteúdos!

Animais

Ração para gatos: o que é e como escolher a mais adequada pra seu felino?

Por

Lucas Silva 

| Publicado em

Quem tem um gato sabe, quando é hora de comprar a ração do seu felino, você nunca tem muita certeza sobre qual escolher. Existem rações úmidas, secas, com carne, com legumes, para diminuir a glicose, para manter o peso, para gatos seniores… São MUITAS!

Logo, qual escolher? Como saber do que seu gato precisa, o que ele pode comer, qual ele vai gostar?

Procurando descobrir sobre a alimentação dos gatos, fomos atrás de algumas informações. Então, descubra aqui seu guia definitivo sobre a alimentação dos gatos!

Nem leite, nem ratos: o que um gato (doméstico) come?

Quando pensamos em um gato comendo, duas imagens vêm à nossa cabeça: leite e ratos. Se a primeira está errada (pasmem), a segunda é verdade, mas não é recomendado.

Por quê?

Primeiro, o leite. Gatos são mamíferos. Porém, são mamíferos apenas do… Leite de suas mães. Depois que eles entram na fase do desmame, seus corpos vão retirar o cálcio de outros alimentos.

O leite de vaca é adequado para o bezerro. O de cabra, para o cabrito. O de ovelha, para o carneirinho… O leite desses animais, que consumimos em larga escala, é extremamente gorduroso, e tanta gordura pode afetar o fígado e os rins de seu gato.

Logo, não sirva leite para seu gato.

Segundo, o rato. Gatos são animais que evoluíram de felinos selvagens, como tigres, onças e leopardos. Isso é, felinos que caçam. Logo, seu gato, se não fosse você alimentando ele, provavelmente, caçaria ratos.

Isso não quer dizer que você deva deixar seu gato sem ração, para ele comer ratos!

Ratos são muito contaminados por doenças e substancias químicas, oriundas de poluição e fábricas. Principalmente os urbanos. Também são animais que combatemos com venenos, desde venenos alimentares, até venenos gasosos.

Ou seja, um rato urbano pode passar doenças por seu gato, ou pode envenenar ele.

Assim, o que gatos domésticos comem? A resposta é: ração.

Jantando com meu gato: qual é o menu?

Gatos também podem comer alguns alimentos que seus tutores comem. O principal deles é carne. De preferência, alguma sem osso, e sem gordura.

No caso dos peixes, prefira peixes frescos e levemente cozidos.

No caso de frutas e legumes, prefira aquelas que não são cítricas, como maçãs, melões, mamões, e legumes como cenoura abóbora, brócolis. Folhas, tipo alface, também estão liberadas.

Mas nunca faça desses agrados, a refeição principal de seu gato. Às vezes, você pode estar ofertando os alimentos nas porções erradas.

E antes de fazer isso, claro, converse com seu veterinário. Às vezes, os gatos apresentam sinais de doenças e alergias a algumas comidas, e só o veterinário saberá identificar.

E o que um gato precisa, para ser saudável?

Gatos são, essencialmente, carnívoros. Isso significa que o que eles mais precisam comer são proteínas e ferro.

Por um lado, você não deve simplesmente parar de comprar ração, e só ofertar carne para seu felino. Eles são “essencialmente”: ou seja, a maior parte da dieta deles é composta por proteínas, mas eles também precisam de vitaminas e sais minerais.

A proporção correta de proteínas e outras substâncias, as fontes, e a variedade só são determinadas com exatidão por uma pessoa: o veterinário.

Dessa maneira, antes de adotar qualquer dieta para seu gato, converse com um veterinário. Só ele vai saber indicar as rações mais adequadas pro gato.

Cada gato é um gato único. Literalmente, não só porque eles são nossas fontes de tufos e amor. Há raças que demandam mais de uma substancia que outras. Gatos de diferentes idades precisam de diferentes nutrientes. Gatos com condições de saúde diferentes precisam de rações diferentes.

Você sabe quais comidas os gatos NÃO podem comer, jamais? Confira aqui!

O que é a ração de gato?

Assim, chegamos a um ponto crucial. O que é ração de gato? É simplesmente uma bolinha marrom parecida com uma bolacha, ou ali tem alguma outra coisa?

Primeiro, a ração de gatos é exclusiva para… Gatos! A ração de cachorros, ou outros mamíferos é bem diferente da ração de gatos. Isso acontece porque o organismo dos gatos é bem diferente do organismo de um cachorro, ou outros mamíferos.

Se o seu gato comer uma bolacha de cachorro, de vez em quando, ele não vai ficar doente. Porém, vai ficar desnutrido.

Pense: se você almoçar todo o dia salgadinhos sabor cebola, você será uma pessoa saudável?

Mas o que tem na ração, que é tão diferente assim?

Basicamente, na ração de gatos (e cachorros) há: carne, cereais, e amido ou gelatinas.

O que muda de ração para ração são as proporções, e as funções. Uma ração para gatos com sobrepeso será diferente de uma ração de filhotes. Uma ração para controle de glicemia é diferente de uma ração para controle de colesterol.

E aí, como você escolhe qual ração comprar? Vamos repetir o mantra do Senhor Gato?

“OM… PROCURE UM VETERINÁRIO… OM”.

Ração seca ou ração úmida?

Agora, imagine a situação: você foi ao veterinário, a doutora ou doutor disse que seu bichano está bem. Agora, você irá comprar ração.

Qual escolher? Ração seca ou úmida? E o que é uma ração seca? O que é uma ração úmida?

A ração seca é, basicamente, uma bolacha. A úmida, um patê. Como tudo na vida, elas têm vantagens e desvantagens, e é importante você ponderar todos os pontos antes de optar por uma ou outra. Mas, médicos veterinários, quase sempre vão recomendar você comprar as duas. Vejamos.

Ração seca: vantagens

A vantagem da ração seca é seu custo-benefício. Como elas são “bolachas”, elas são vendidas em uma quantidade maior. Além disso, podem ficar mais tempo na tigela, porque são grãos secos.

Isso as torna mais fáceis de armazenar (e descartar, quando começam a estragar).

Além disso, elas grudam menos nos dentes. Então, a higiene dos gatos fica mais fácil.

Ração seca: desvantagens

Como elas são secas, são mais duras. Isso pode ser um problema para gatos muito jovens (que estão trocando a dentição) ou muito idosos (que perderam os dentes).

Outra coisa, é que sua consistência, seca, pode desagradar ao paladar de alguns gatos, ou mesmo dar uma leve indigestão – mas isso não é comum.

Ração úmida: vantagens

A maior vantagem da ração úmida é sua consistência. Como ela parece um patê ou creme/caldo de carnes, os gatos comem elas com muito mais gosto.

Outra coisa boa é que, por serem úmidas, não só alimentam os gatos. Ela também podem ser uma fonte de hidratação.

Ração úmida: desvantagens

A maior desvantagem da ração úmida é que ela estraga muito rápido, justamente por ser um alimento imerso em um caldo. Assim, se o seu gato não comer ela naquele momento, provavelmente você terá de jogar tudo fora.

E isso é um problema não só pelo desperdício de comida. O custo (elas costumam vir enlatadas, pra durar mais) pode pesar um pouco. E como elas não duram muito depois de abertas, um pote de ração úmida é bem menor do que um de ração seca.

Assim, como você pode ver, o mais importante é você alimentar seu gato. Não existe ração perfeita e o ideal (além de ir ao veterinário com frequência) é você ir equilibrando e variando a ração.

E para comprar rações com um preço muito mais em conta, acesse aqui, e escolha a loja de e-commerce mais perto de você!


O que achou de nosso artigo? Faltou falar de alguma coisa? Ficou alguma dúvida sobre ração de gatos? Tem alguma que você prefira? Alguma que você usou e gostou (ou não gostou)? Conte para nós nos comentários!

E, para não perder mais nenhuma postagem do Senhor Gato, se inscreva no nosso newsletter e fique sempre por dentro de nossos conteúdos!

Continuar Lendo

Em Alta