Animais

Banho em cachorro: qual a frequência adequada?

Dar banho em seu cachorro é algo essencial para a saúde do seu pet e para o bem-estar de todos. Mas qual é a frequência correta? Confira a resposta aqui!

Anúncios

por Aline Mesquita

Publicado em 08/07/2021

Descubra com que frequência é ideal dar banho em cachorro

Banho em cachorro
Banho em cachorro

Muitos tutores de pet apostam no banho em cachorro de forma constante. Outros, contudo, acreditam em grandes espaços de tempo entre um e outro. Mas qual está correto?

O banho canino é, claramente, um motivo de controvérsia no mundo dos tutores de cães. E a resposta, saiba, varia. Ou seja, em alguns casos o banho mais frequente é necessário. Por outro lado, outros casos exigem banhos mais espaçados.

Isso decorre do fato de que cães se diferenciam muito entre si. As causas são diversas, como a raça e, também, a própria personalidade e condições únicas e individuais de cada um. Dessa forma, é preciso estudar caso a caso.

Assim, existe uma média de intervalo entre os banhos. Ela se aplica de acordo com o tipo de pêlo do cachorro, em relação ao comprimento. Com ela, é possível direcionar a frequência do banho em cachorro. 

Porém, vale lembrar que isso pode variar de acordo com eventuais problemas de pele ou de saúde. Continue lendo, então, para ver tudo sobre a higienização dos cachorros e como cuidá-los da melhor maneira possível!

Anúncios

Precisa dar banho em cachorro?

Frequência de banho em cachorro
Frequência de banho em cachorro

Sim! Isso é algo que você tem que ter em mente. Não existe cachorro que possa ficar sem banho ou sem higienização. O que existe são cães que podem necessitar de menor frequência nas lavagens. Igualmente, que possa exigir cuidados especiais no banho.

Mas, saiba, o banho em cachorro é indispensável. É ele que é capaz de garantir o bem-estar do pet. Não só dele, aliás, mas de toda a família. Afinal, se ele circula em casa, precisa estar limpo para não carregar parasitas.

Igualmente, para não espalhar poeiras e outras sujeiras. Especialmente, aliás, se o pet tem acesso aos quartos e às camas. Tudo isso deixa claro como o banho em cachorro é crucial. O que muda, então, são os cuidados e a freqüência, e não a necessidade da lavagem.

O que a falta de banho pode causar no cachorro?

Banho em cachorro
Banho em cachorro

A ausência de banho nos cães pode causar inúmeros problemas. Primeiramente, dará a condição perfeita para a proliferação de microorganismos e parasitas ao longo do pelo e da pele do cão. Por isso, ele poderá até mesmo espalhá-los pela casa. Isso sem contar, é claro, no risco à saúde do pet.

Ainda, a ausência de banho  no cachorro tende a deixar a aparência dele como de desleixo. Os cães possuem um óleo natural que fica sobre a pele. Assim, ele a protege de sujeira, bactérias e outros parasitas. Contudo, o acúmulo desse óleo é prejudicial.

Ele não só permite o crescimento no número de parasitas. Também tende a ficar com um pelo com aparência suja e oleosa.

Além disso, a ausência de cuidados com o seu cão no que diz respeito ao banho do cachorro pode ser prejudicial à sua própria saúde. Por isso, não deixe de manter uma frequência estável de banhos. Isso é importante para a saúde do pet e de todos que convivem com ele.

Anúncios

Quantas vezes por semana pode dar banho no seu melhor amigo?

Como dissemos anteriormente, o banho em cães varia de acordo com cada um. Porém, existem diretrizes gerais que se aplicam de acordo com o comprimento da pelagem do pet. Assim, elas ajudam a direcionar o calendário.

Contudo, vale sempre lembrar que outras questões influenciam. Doenças de pele, por exemplo, podem exigir banho no cachorro com maior frequência. Isso ocorre para a aplicação de produtos para tratamento.

Por outro lado, cães adoentados devem evitar o banho no período. Ou, então, aumentar a frequência entre um e outro banho, em caso de doenças crônicas e outras permanentes. Isso é necessário pelo fato de que o banho tende a diminuir a imunidade do organismo canino.

Cuidados com pelo do gato: veja 8 dicas!

Felinos de pelagem requerem cuidados com o pelo do gato. Por isso, não deixe de conferir como deixar seu gato com os pelos em dia!

Entenda um pouco mais sobre o assunto!

O que não pode ocorrer, de jeito nenhum, é o banho diário! Ele somente irá prejudicar o animal. Primeiramente, pode estressá-lo. Em segundo lugar, em dias frios pode causar uma hipotermia, especialmente sem os cuidados necessários na secagem dos pelos.

Ainda, é importante lembrar que os cães possuem uma camada oleosa sobre a pele. Ela é importante para proteger a cútis contra parasitas. Também, contra sujeiras e outras obstruções. Contudo, quando há banho diário ou dia sim e dia não, o cão perde essa proteção.

Some-se a isso o fato de que a imunidade diminui com o banho. O que temos é uma fórmula do que não fazer com seu cão em relação ao banho. Isto é, de como evitar o banho com frequência máxima e diária.

Mas, então, como organizar o banho no cachorro? Para isso, leve em consideração essa média que segue o comprimento do pelo do pet. Veja:

  • Cachorro de pelo curto: os banhos devem se dar com intervalos de no mínimo 10 dias e no máximo 15 dias. Esse é o caso do Pinsher, Poodle e outros cães.
  • Cão de pelo longo: nesse caso, o intervalo entre um banho e outro é de no mínimo 7 dias e no máximo 10 dias. Esse é o caso dos cães como Golden Retriever, Yorkshire, Shih-tzu e Maltês.

Contudo, lembre-se sempre de que somente o veterinário poderá indicar a freqüência correta de banho no cachorro para seu pet. É esse profissional que considerará quais são os fatores específicos do seu cão. Assim, receitará hábitos e cuidados adequados às condições dele.

Por isso, sempre se lembre de se orientar com o veterinário que cuida do seu pet. Com isso, você usará sempre os produtos corretos para o banho do cachorro. Igualmente, poderá cuidar de cada condição especial que ele tenha.

Como dar banho no cachorro?

Por fim, lembre-se sempre de que o banho no cão deve seguir uma ordem específica de cuidados. São eles:

  • Limpe orelhas e corte unhas;
  • Retire os nós dos pelos;
  • Use água morna;
  • Molhe os pelos;
  • Use xampu e o enxágue, repetindo duas vezes o processo;
  • Use o condicionador.

Banho em gatos: quais os produtos?

Banho em gatos causa polêmicas. Contudo, eles são necessários e existem maneiras certas de fazê-lo. Veja como banhá-lo de forma correta.

Sobre o autor

Aline Mesquita

Redatora profissional e Analista de Sistemas, apaixonada pela escrita e pelo aprendizado! Especializada em Marketing de Conteúdo e SEO.

Revisado por

Luiza Lamas

Editor(a) sênior

Em Alta

content

Curso de baby sitter online: veja 6 opções incríveis!

O curso de baby sitter online é ideal para quem está buscando profissionalização na área e quer aprender um novo ofício. Saiba mais aqui!

Continue lendo
content

Cachorro Cocker Spaniel Americano: saiba tudo sobre essa raça aqui!

Uma das raças mais populares dos Estados Unidos, o cachorro Cocker Spaniel Americano é um animal amável e dócil. Conheça a raça!

Continue lendo
content

Conheça o Curso Kit de Lingerie Eduk!

O Curso Kit de Lingerie para o Dia dos Namorados Eduk é um dos melhores cursos do mercado! Quer conhecer mais sobre ele? Clique aqui e veja.

Continue lendo

Você também pode gostar

content

Qual o melhor cartao Itaú para viajar? Veja opções TOP!

O banco Itaú possui um catálogo extenso de cartões de crédito, muitos deles com parcerias interessantes. Ele possui diversas opções para quem costuma viajar com frequência e pode valer a pena solicitar o seu.

Continue lendo
content

Guaçu Tur é confiável? Veja como funciona antes de comprar

A Guaçu Tur surgiu como uma empresa de locação de ônibus, mas logo expandiu seus negócios para se tornar uma grande agência de viagens. Entenda como seus pacotes funcionam e veja se vale a pena comprar com ela!

Continue lendo
content

Turismo gastronômico: 10 dicas para aproveitar a culinária enquanto viaja!

Uma forma de turismo muito comum no Brasil e no mundo, o turismo gastronômico é uma opção incrível para quem quer mergulhar nas tradições do local de destino. Portanto, confira aqui algumas dicas de como aproveitar ao máximo a gastronomia local quando for viajar!

Continue lendo