Gatos

10 mitos sobre gatos

por

Lucas Silva

Publicado em

| Atualizado em

Quem é tutor de um gato sabe: as pessoas inventam mundos e fundos sobre os bichanos, simplesmente por não conhecer esse fantástico animal, de verdade. Ao longo da História recente, desde que os gatos se tornaram presentes em lares humanos, alguns comportamentos próprios dos felinos foram interpretados de forma errada.

Isso gerou mitos sobre gatos que, na prática a gente sabe que não são verdade – que gatos têm 7 (às vezes 9) vidas, que eles caem sempre de pé, por exemplo. Outros mitos mereceram até mesmo estudos de veterinários – será que alguém já ouviu falar na (absurda) história de que gatos roubam o ar de bebês?

Mas será que todos esses mitos sobre gatos são mentira? Será que tem alguma verdade neles? Pensando nisso, fomos atrás de respostas. Será que você sabe o que é verdade e o que é lenda? Confira nossa lista, e descubra um pouco mais sobre os “superpoderes” do seu gato!

ANÚNCIOS

10. Cães e gatos são inimigos

Um dos mitos mais conhecidos sobre os gatos é que cães e gatos são inimigos, e no cinema e TV não faltam exemplos. Quem gosta de animais, sabe que isso é Mentira.

Parte do mito se deve ao fato de que gatos têm um estilo introspectivo e solitário. Gostam de explorar seu entorno. Já os cães, esses têm a coletividade na sua genética. Então, ficaram mais agressivos se entenderem que o gato é um “invasor”.

Gatos podem conviver bem com todos os animais que seus tutores tiverem. Inclusive pássaros. O que vai ser necessário é uma série de cuidados e treinamentos de socialização entre os animais.

O que nos leva ao mito:

9. Gatos não podem ser ensinados

Uma enorme Mentira! Gatos, como cães, podem e devem ser ensinados, caso o contrário, eles vão agir segundo seus instintos – ou seja, vão mexer no que quiserem, fazer as necessidades onde quiserem.

O que acontece com os gatos, é que eles não têm, na sua genética, o senso de matilha, como os cachorros. Então, eles não vão querer aprender um truque bobo, só pra ganhar um biscoito.

Gatos podem ser ensinados a fazer truques. Mas, algumas coisas que para os cães pode parecer meio evidente (fazer um ziguezague, por exemplo) – pra um gato não vai fazer muito sentido – ele simplesmente vai pular por cima do caminho.

Para treinar um gato, você precisa de paciência e entendimento de como um gato age e pensa.

8. Gatos bebem leite

Outro mito muito difundido pela TV e cinema. Gatos NÃO PODEM beber leite e derivados. Apenas os filhotes – e mesmo assim, só o leite da mãe.

Por ser um animal doméstico, provavelmente, ele não vai recusar um pires de leite ofertado pelo tutor. Porém, não vais ser saudável para ele. O leite da vaca ou da cabra é adequado aos biótipos bovino e caprino. Da mesma forma que o leite da gata é adequado ao biótipo do gatinho.

O leite de vaca contém proteínas e gorduras que podem ser extremamente prejudiciais aos rins e ao fígado dos felinos. Isso pode causar ao felino, insuficiência renal, colesterol, diabetes, gastrite…

Então, você já sabe: Gatos não bebem leite!

Conteúdo Recomendado

10 comidas PROIBIDAS para gatos

Além do leite, o que mais os gatos não podem comer? Descubra aqui, e evite danos à saúde de seu amigo!

7. Grávidas não podem ter gatos

Gestantes necessitam de uma série de cuidados especiais. Fato. Não podem conviver com pessoas com certas doenças, não podem comer alguns alimentos, e devem evitar a presença de alguns animais em casa.

Porém: mulheres que querem engravidar podem ser tutoras de gatos.

O que não é recomendado é uma gestante ter contato com animais desconhecidos. Não dá para garantir que m gato de rua, ou mesmo do vizinho, esteja vacinado, saudável, treinado...

Assim, é melhor que a gestante evite animais desconhecidos. E quanto ao gato (e outros animais que já vivam na sua casa), no período da gravidez a regra é clara: aumente a periodicidade das visitas ao veterinário.

6. Gatos são insensíveis/maldosos

Uma das maiores injustiças do mundo é dizer que gatos são “maus”, “frios”, “insensíveis”. Gatos são puro amor. Mas, do jeito deles.

O gato não vai pular no seu colo, igual um cachorro, e cosquinhas na barriga é uma das coisas que eles mais ODEIAM – isso, para um gato, é sinal de ataque.

Seu gato vai demonstrar amor por você. Porém, no estilo gato.

Ele vai se esfregar nas suas pernas e roupas (pra deixar o cheiro dele em você), ele vai pular na sua cama e nas suas coisas (como se estivesse falando: oi estou aqui porque te amo) e vai trazer animais mortos para casa (para mostrar que ele se preocupa se você está se alimentando direito).

São coisas que, no mundo humano é estranho. Mas no mundo felino é puro amor!

Estava fazendo tudo direito e seu gato te arranhou? Descubra aqui o que aconteceu.

5. Gatos têm 7 vidas

No Brasil, dizem que os gatos têm 7 vidas. Nos Estados Unidos, que eles têm 9. E na verdade, gatos só têm 1 (uma) vida.

Por que a sabedoria popular diz o contrário, então?

Porque gatos sabem se virar.

A musculatura de um gato é feita para ele aguentar quedas mais severas, seus bigodes e pelos são extremamente sensíveis a mudanças bruscas (ele “sente” quando alguma coisa está vindo em sua direção). Seu olfato e paladar são mais apurados (ele não vai comer uma comida se não tiver certeza de que aquilo é saudável).

Isso não significa que seu gato vai aguentar cair do segundo andar do seu prédio, nem nada do tipo. É só que ele tem uma resistência a certos impactos melhor. Porém, resistência não significa invencibilidade.

4. Gatos odeiam água

Mentira! Gatos precisam de água pra se refrescar, e se hidratar. Além do consumo de água, os banhos também são muito importantes, seja para limpar os pelos das partículas de sujeira da semana (poluição, pós, terra), seja para evitar parasitas.

O que acontece é que você não pode parecer que está ameaçando o gato.

Jogar o gato na banheira, ou mesmo colocar ele de forma brusca, é ameaçador. Ele não sabe o que vai encontrar lá, se vai sobreviver à queda, se vai conseguir nadar...

O ideal é que o momento de higiene seja um momento de diversão entre o gato e o tutor. Um relaxamento, uma massagem. A água morna, brinquedos, um tom de voz tranquilo...

Você vai ver como seu gato vai adorar os banhos.

3. Gatos pretos dão azar

Ao contrário. Um curioso estudo do Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos acompanhou alguns gatos, e viu que os de pelo totalmente preto tinham mais sorte (menos doenças e acidentes).

Em algumas culturas, como a egípcia antiga, o gato preto era visto como uma encarnação terrena de um ser místico.

Toda a má-sorte de gatos pretos (que, vale ressaltar, não é uma raça, mas um padrão de pelagem que pode ser encontrado em várias raças) vem à Idade Média (séculos X à XIV).

Nessa época, em que a intolerância e fanatismo religioso cresceram, a pelagem totalmente escura era vista como um sinal “diabólico” (em oposição à “luz” divina). Mas é tudo preconceito e desinformação.

Gatos pretos são puro amor, quando recebem amor de seus tutores!

2. Gatos caem sempre de pé (sobre as quatro patas)

Uma MENTIRA que, se testada, pode levar seu gato a sofrer ferimentos pesados ou até a morte. Às vezes, gatos caem de costas, de lado, só nas patas traseiras...

O mito sobre a queda dos gatos se deve à flexibilidade e agilidade dos gatos. Assim, cair sobre quatro apoios (às quatro patas), faz com que os ossos e a musculatura do animal absorvam o impacto da queda – logo, ele se machuca menos.

Isso, porém, não acontece sempre. Não é sempre que o gato vai conseguir desviar e girar seu corpo para essa posição “de segurança”, por assim dizer.

Na dúvida, faça o mais seguro: evite que seu gato se exponha às quedas perigosas!

1. Gatos vão fazer mal para bebês

Uma das MENTIRAS mais cruéis e deslavadas que pode surgir. Quem tem um gato sabe: #gatoéamor! Do jeito deles, claro.

O que pode acontecer, é a criança ter sintomas de asma, alegria a gatos, ou rinite. Mas, nesse caso, é algo muito específico de pessoa a pessoa, e só um médico pediatra vai poder orientar melhor.

Gatos vão soltar pelos, vão se embrenhar nos cantos mais obscuros da casa – e voltar todo empoeirados –, e eventualmente vão lamber ou passar as unhas em você. É da natureza deles.

Nesse caso, o que deve ser feito é um cuidado extra, do gato com uma criança muito pequena. O gato vai ter curiosidade, e vai “mexer” com o neném, e o neném poderá ter curiosidade e dar um puxão nos bigodes do gato.

Mas, evitar isso é a missão do humano adulto da história. Com o treinamento certo, se o pediatra deixar, o gato vai ser o melhor amigo do seu bebê – e vice-e-versa.


E você, conhece algum mito sobre gatos que não tratamos aqui? Sentiu falta de alguma informação? Tem alguma história curiosa? Conte para nós!

E, para não perder mais nenhuma postagem do Senhor Gato, assine nossa newsletter e fique por dentro do melhor conteúdo do mundo felino!

Escritor e professor. Escreve sobre literatura, poesia, animais, filmes, séries e demais coisas de cultura. Já publicou dois livros de poesia e logo publica mais um.

Dicas

Os 10 melhores acessórios para seu gato em 2020

por

Senhor Gato

Publicado em

| Atualizado em

Cuidar de um gato parece simples, mas requer esforço da parte do seu dono para mantê-lo sempre saudável e com uma rotina de atividades que exercite as partes física e mental, aumentando o seu bem-estar. Pensando nisso, criamos uma lista com alguns acessórios essenciais para permitir que seu gato tenha tudo isso garantido. São produtos tanto para suas necessidades básicas como para a parte de brincadeiras, proporcionando a diminuição do estress, aumento do conforto e garantindo um felino feliz!

1. Arranhador rampa

Além de ser adorado por muitos gatos, um arranhador pode te ajudar também a preservar os seus móveis. É natural do gato querer arranhar coisas, seja para desestressar, afiar as unhas, ou simplesmente para marcar território. Portanto, ter um produto que proporcione ao felino fazer tudo isso sem danificar seu sofá, é de grande ajuda.

2. Banheiro Sanitário

O banheiro sanitario felino é fechado com uma porta móvel e conta com um filtro que neutraliza possíveis odores e mantém o local ventilado.

3. Almofada Sonora

Uma almofada de pelúcia que reproduz o som de ronronar dos gatos. Além disso, contribui para acalmar o seu bichinho e serve perfeitamente para que o mesmo possa tirar uma deliciosa soneca. Analogamente, esta almofada pode dar a sensação de companhia para o seu gato, não permitindo que ele se sinta sozinho.

4. Labirinto cubos

Estes cubos, feitos de papel kraft, quando unidos formam um divertido labirinto para o seu gato brincar. Sabemos que caixas de papelão são itens muito adorados pelos felinos, portanto ter este brinquedo em casa é uma ótima ideia. Além disso, mudando o labirinto de lugar vez ou outra, ele se torna uma nova atração para o seu gatinho.

5. Túnel Kong

Para os gatinhos que são ativos e adoram brincar, os túneis são uma ótima pedida. O túnel da Kong oferece um esconderijo e, ao mesmo tempo, um local para seu gato descansar. Ele possui sons e aberturas que estimulam brincadeiras de esconder e pegar, além de dispor de alguns brinquedos com catnip em seu interior, e outros que estimulam o instinto de caça do seu bichinho.

6. Anchova catnip de pelúcia

Brinquedos com catnip são muito apreciados pelos gatos, pois a erva possui um cheiro forte e aromático que estimula os felinos a se soltarem mais e ficarem alegres. Esta pelúcia em forma de Anchova proporcionará momentos divertidos e pode servir, inclusive, para que o gato alivie o estress e fique relaxado.

7. Circuito ondulado

O circuito ondulado é uma ótima forma de estimular o instinto de caça do seu gatinho. Ele possui uma bolinha interna que se movimenta rapidamente, atraindo a atenção do felino e possibilitando que o mesmo exercite corpo e mente. Além do mais, é uma ótima maneira de gastar energia e mantê-lo longe dos seus móveis.

8. Vara com rato de algodão

As varas com cordão são brinquedos clássicos para entreter gatos. É o tipo de brinquedo que proporciona momentos divertidos entre os donos e seus bichinhos, sem contar que estimula a parte física e mental do felino, possibilitando a sensação de que o mesmo está capturando uma presa. E no caso desse brinquedo, um ratinho de algodão.

9. Balanço Kong

Semelhantemente à vara com cordão, este balanço possui um rato de brinquedo na ponta, porém não necessita de interação humana, seu gato poderá se divertir de maneira independente. Os movimentos são produzidos imprevisivelmente por meio de imãs e reproduz sons, estimulando os instintos naturais do felino e o entretendo por um longo período de tempo.

10. Fonte de água

Com o intuito de manter seu gato sempre hidratado e mais saudável, essa fonte de água possui grande capacidade e é ideal para manter a água agradável por mais tempo para o seu bichinho. Sendo assim, evita que eles sofram com problemas urinários e renais, bebendo uma água corrente sempre oxigenada, filtrada e fresca.

Continuar Lendo

Em Alta