Sem Categoria

É possível criar gatos e aves na mesma casa? Descubra aqui!

Anúncios

Gatos e aves

“Eu acho que eu vi um gatinho”. Quem é que não se lembra do bordão de Piu-Piu, o canário dos Looney Tunes, quando pensamos na relação entre gatos e aves, não é mesmo?

Isso acontece porque gatos são predadores naturais, de aves. Ou seja, na natureza, gatos selvagens, tipo jaguatiricas, linces, ou o gato-do-deserto caçam aves. Então, caçar um passarinho está no sangue do seu bichano.

Como consequência, provavelmente, a maioria das pessoas pensará que é impossível criar aves junto com gatos – a não ser que estejamos falando da Galinha de Bauru – não é?

Porém, fazer a sua própria versão de O gato malhado e a andorinha sinhá de Jorge Amado, em casa não é impossível.

Para tanto, basta você seguir algumas dicas importantes. Confira abaixo.

Anúncios

1. Quase dois irmãos: prefira filhotes

Se você quiser criar um gato e um pássaro juntos, prefira filhotes. Principalmente, no caso do gato. Gatos são mais inteligentes do que pássaros, logo, será mais fácil ensinar o felino, do que a ave.

Por sua vez, mais fácil do que ensinar a um gato, é ensinar a um filhote. Um filhote está aprendendo sobre o mundo, tanto sobre fazer as necessidades, quanto sobre comer. Assim, se você adestrar seu filhote a entender os passarinhos como um “igual” (guardadas às devidas proporções), a chance de sucesso é maior.

A mesma coisa vale para outras espécies, como hamsters, ratos, chinchilas, tartarugas…

Para tanto, brinque com o filhote de gato, no mesmo espaço que o passarinho. Deixe o filhote tocar na ave, sentir seu cheiro, dividir a cama. Crie laços entre eles na infância, para eles serem mais fortes na maturidade.

2. Castre seu gato

Nossos leitores sabem que somos entusiastas da castração de gatos.

Além de prevenir doenças, essa operação previne comportamentos de estímulo hormonal, como a territorialidade e a agressividade. E ajuda a inibir comportamentos instintivos – como o comportamento de caçar, mesmo que haja uma boa oferta de alimentos.

Em outras palavras, para criar um gato e um pássaro juntos, castrar o gato é quase obrigação.

O gato castrado não vai sentir aquele impulso de ataque que outros gatos têm. Esse impulso é o instinto falando. É como se no cérebro do gato existisse um gene que servisse para preparar o filhote pra maturidade.

O filhote vai caçar porque ele precisa aprender a fazer isso na maturidade.

Em gatos selvagens, isso é perfeitamente natural. Eles não têm um tutor que vai dar ração, amor e carinho.

No caso de um gato doméstico, é um comportamento sem necessidade. Salvo se você quiser que seu amigo peludo ataque os bichinhos de pelúcia da sua filha. Ou, no caso que estamos falando aqui, seu canarinho.

Anúncios

3. Não abra mão das gaiolas

Um poema do grande escritor Robert Frost fala: “Bons muros fazem bons vizinhos”. Essa máxima serve para gatos e pássaros na mesma casa. Ter uma gaiola para o passarinho é vital.

Lembra quando o Frajola tenta abrir a gaiola do Piu-Piu no desenho dos Looney Tunes? A má notícia é que isso acontece na vida real. Então, você precisa de uma gaiola que tenha uma tranca difícil, de preferência, com cadeado, e frestas estreitas.

Gaiolas com pernas (ou seja, que não ficam penduradas, ou sobre móveis), dão uma seguranças maior, no caso de seu gato pular contra ela.

E não duvide da força do seu gato. Prefira gaiolas de metal, porque o plástico e a madeira quebram com muito mais facilidade.

Outro ponto importante é dificultar o acesso do gato, à gaiola. Quando você estiver perto, tudo bem. Quando você não for estar, tente deixar a gaiola em um quarto ou área da casa onde o gato não tenha acesso. Ou em uma altura que o bichano não alcance.

Não duvide dos instintos, mesmo se o gato for castrado.

4. Garanta que todos estejam tranquilos

Seu gato não pode se sentir intimidado ou inseguro, quando estiver perto do passarinho. E o passarinho também não. E você também não.

Se uma das três partes estiver amedrontada, acidentes podem acontecer. Isso, porque, a parte que estiver assustada poderá atacar para se defender – ou para defender a outra, caso o assustado seja você.

Sabia, por exemplo, que papagaios, tucanos e cacatuas podem atacar, para se defender?

Vamos imaginar a cena: vocês três estão brincando e o gato faz um movimento suspeito; você se assusta e dá uma tapinha nele. Pronto: agora seu gato vai associar a ave à agressão.

Ou então, vocês três estão tranquilos, quando o papagaio abre as asas e solta um berro. O gato toma um susto e dá uma patada na cabeça da ave.

Então, quando vocês três estiverem convivendo, garanta que o pássaro e a ave estejam relaxados, tire o foco dos animais, um do outro.

5. O que os olhos não veem… Costuma dar errado!

Seu gato não é um animal ético e moral, em relação aos pássaros, pelo menos. Você pode fazer tudo (castração, convivência, muitos brinquedos) e mesmo assim, acontecer um acidente – justamente quando a ave e o bichano estiverem juntos.

Porque no fundo, seu gato ainda é um gato. Isso é, desde que ele nasceu, no cérebro dele, existe essa informação genética (caçar aves, roedores etc.).

Logo, não confie no seu gato, como se ele entendesse que não deve atacar o pássaro. Mesmo porque, para ele não é errado: ele vai caçar e, provavelmente, ofertar o cadáver pra você, porque isso é um sinal de afeto, em alguma medida (ele está “ajudando” você na obtenção de comida).

Outras razões para um acidente podem incluir: o pássaro bicar alguma parte do gato por engano; o pássaro mexer em alguma coisa do gato, que ele não deveria; um afeto mais “intenso” por parte do gato…

Dessa maneira, o melhor que você pode fazer é sempre estar perto, quando o pássaro estiver fora da gaiola.

6. Cabeça vazia…

Se você, o pássaro e o gato estiverem juntos e, mesmo assim, o gato atacar, talvez o felino estivesse só entendiado.

Opte por brinquedos sonoros, com guizos, com compartimentos que escondem comida. Outra opção são os arranhadores com mola. Coisas que façam seu gato ficar exausto, porque se ele não gastar bastante energia, vai se entediar. E aí, talvez arranhe o passarinho, só pra se distrair um pouco.

Da mesma forma que ele empurra um caixote da mesa, ele pode dar uma patada na sua ave. Então, não dê margem para o tédio. Estimule-o a se mover, espalhe petiscos, esconda brinquedos, faça carinhos na nuca. Mas não deixe o gato parado.


Essas são algumas dicas para criar gatos e passarinhos, juntos. Mas você deve se lembrar que, mesmo com tudo isso, talvez NADA DÊ CERTO. E tudo bem. É da natureza do gato, caçar. E se esse foi o caso, não se sinta mal.

E não nos culpe. A gente avisou lá em cima, criar gatos e pássaros é muito difícil. Muito mais do que gatos e cachorros, ou outros animais.


E você, tem um gato e um pássaro? Como é a convivência deles? Como foi a adaptação? Você tem alguma dica? Conte para nós nos comentários! E se você tiver uma foto, envie também!

E, para não perder mais nenhuma postagem do Senhor Gato, se inscreva na nossa newsletter e fique sempre por dentro de nossos conteúdos!

Sobre o autor

Lucas Silva

Escritor e professor. Escreve sobre literatura, poesia, animais, filmes, séries e demais coisas de cultura. Já publicou dois livros de poesia e logo publica mais um.

Em Alta

content

Treinar o gato para usar a caixa de areia: 8 dicas incríveis!

Treinar um gato para a caixa de areia é simples, porém pode ser um pouco trabalhoso. Por isso, separamos algumas dicas simples! Veja aqui!

Continue lendo
content

Empreender na área da beleza: como fazer? Veja 8 dicas!

Empreender na área da beleza pode parecer desafiador. No entanto, é mais simples do que você imagina. Clique e saiba mais sobre isso.

Continue lendo

Cachorro

Quer ter um cão? Entenda as vantagens e desvantagens!

Adotar um cão requer responsabilidade. Além de tempo para passear, você também precisa pensar em gastos com veterinário e alimentação. Portanto, é importante conhecer os prós e contras antes de adotar um cão. Confira aqui tudo que precisa saber!

Pense bem nas vantagens e desvantagens de se ter um cão: é uma responsabilidade!

Primeiramente, adotar um cão não se resume apenas a comprar ração e levar para passear. Parece óbvio, mas muitas pessoas não pesam antes as vantagens e desvantagens de ter um cão e, depois de adotarem, acabam desistindo e devolvendo o animal.

Então, para evitar futuros traumas tanto para o pet quanto para o adotante, é importante que você saiba a responsabilidade de uma adoção de cachorro. Nesse sentido, os cães existem atenção, carinho, banhos, visitas regulares ao veterinário, além de boa alimentação e exercícios.

Portanto, quer saber quais são as vantagens e desvantagens de ter um cão? É só continuar acompanhando que vamos listar tudo para você! Confira!

Cão e gato na grama

A importância do veterinário para a saúde dos pets

O profissional veterinário está ligado à saúde dos animais e da sociedade. Descubra a importância do veterinário na vida do seu pet!

Você quer ter um cão? Pese os prós e contras

Antes de mais nada, ter um cão é um compromisso de longo prazo. Dessa forma, ao adotar um cão, você precisa estar o mais certo possível que pode doar seu tempo, seu dinheiro e seu coração por toda a vida do pet! E estamos falando de 10 a 20 anos de vida, dependendo da raça que você escolheu.

Então, não é nem um pouco justo adotar um pet para depois abandoná-lo ou entrega-lo a um abrigo! Talvez você não saiba, mas animais também podem sofrer traumas e se tornarem deprimidos. Portanto, você precisa antes colocar na ponta do lápis todas as vantagens e desvantagens de ter um cão.

Desse modo, é importante pensar que nem sempre você vai estar apto a passear com seu cão, mas precisará fazê-lo pois você aceitou um compromisso com aquele animal! O mesmo acontece com banhos, alimentação e visitas ao veterinário. Aliás, listar tudo em papel pode te ajudar a visualizar melhor todas as responsabilidades que um cãozinho exige.

Assim, vamos te mostrar algumas vantagens e desvantagens de ter um cão a seguir, para que você pode pensar bastante antes de tomar essa decisão tão importante. Então, continue acompanhando para ter uma ideia melhor do que é ser tutor de cachorro.

Quais as vantagens de se ter um cachorro?

Primeiramente, difícil começar essa lista de vantagens sem mencionar o companheirismo, não é mesmo? Pois bem, cães são muito companheiros e podem ser uma ótima solução para pessoas que moram sozinhas. Além disso, você sabia que eles diminuem a incidência de depressão?

Então, ter um cão pode te ajudar de diversas outras formas como melhorar o sistema imunológico, diminuir a pressão arterial, melhoram o convívio social e podem até te ajudar a combater o sedentarismo! Além disso, cães são muito leais e tendem a proteger seus donos em situações de risco.

Ademais, os cães também são divertidos, carinhosos e podem trazer muito amor a sua família! Aliás, crianças que convivem com cachorros tendem a ser menos egoístas e mais solidárias no convívio social.

Quais as desvantagens de ter um cachorro?

Embora existam muitas vantagens de se ter um cão, nem tudo são flores. Primeiramente, pense bem no que você vai ter que abrir mão se adotar um cachorro. Nesse sentido, fica muito mais difícil fazer viagens, já que você não pode deixar o animal sozinho em casa.

Além disso, cachorros dão gastos altos! Além de hotéis ou dog sitter quando você decidir viajar, também precisará gastar com alimentação, vacinas, veterinário, acessórios e brinquedos. Então, faça um levantamento do seu orçamento para ter certeza de que pode proporcionar uma boa vida ao seu amigo pet, com saúde e cuidado.

Ademais, você vai precisar limpar o local onde seu cachorro fica. Afinal, não dá para levar ele para passear o dia todo não é mesmo? Hora ou outra, seu cão vai precisar usar o banheiro dentro de casa e, por sua vez, você vai precisar limpar depois.

Aliás, esteja preparado para pequenos acidentes ao longo do caminho, como sapatos roídos, objetos derrubados ou sofás arranhados, por exemplo.

Tenha um cão com responsabilidade: dicas para criar um cão feliz

Então, agora que você já pensou bem em todas as vantagens e desvantagens de ter um cão, é hora de ver tudo o que você precisa fazer para ter um animal feliz e saudável em casa! Afinal, um tutor responsável é um tutor que faz o melhor para o seu cão.

Passeios

Se você ainda não sabe, cães precisam se exercitar! Aliás, cães que não passeiam o suficiente tendem a ficar doentes, estressados ou até violentos. Portanto, se você não gosta de caminhadas, sejam elas no frio ou no calor, repense a ideia de ter um cão.

Veterinário

Antes de tudo, visitas ao médico veterinário precisam ser rotina, e não apenas quando o seu pet estiver doente. Na verdade, você pode evitar doenças e gastos desnecessários com medicamentos se levar seu cachorro ao veterinário regularmente para um checkup.

Dessa forma, você pode fazer exames de rotina e verificar se está mesmo tudo bem com a saúde do seu amiguinho! Então, não subestime a importância de um veterinário na vida do seu cão.

Socialize

Então, não adianta adotar um cão e deixa-lo trancado e sozinho em um cômodo da casa. Aliás, é muito importante socializar com seu pet, especialmente quando são filhotes. Dessa forma, você evita que o cão se torne violento e agressivo, ensinando o amor e carinho que os humanos podem proporcionar a ele!

Diga não

Ainda que pareça algo cruel, a importância do não pode evitar muitas dores de cabeça no futuro. Nesse sentido, regule coisas como petiscos e guloseimas. Assim, você vai evitar problemas de saúde como obesidade, diabetes e até problemas nos rins e coração. Além disso, o cão vai passar a entender o petisco como algo especial e você pode usar como recompensa quando o estiver treinando.

Adestramento

Embora pareça algo desnecessário, algumas raças de cães tendem a ser hiperativas e difíceis de educar. Dessa forma, é importante ter a ajuda de um adestrador profissional que vai ensinar boas maneiras ao seu novo amigo peludo. Mesmo os comandos simples como “sentar”, “ficar” e “não” podem se tornar essenciais no convívio a longo prazo!

Imponha as regras

Então, aqui vai uma dica voltada para o tutor: tenha voz de comando! Aliás, o adestrador não vai servir de muita coisa se você não impor as regras da casa de forma constante. Assim, se você mora com outras pessoas, oriente todos a serem assertivos quando se trata de regras e comandos dados ao cachorro.

Castigos

Ainda que você possa ficar nervoso ou com raiva quando perceber que seu cachorro não está seguindo as regras que você e o adestrador ensinaram, é importante não punir seu pet com nenhum castigo físico. Nesse sentido, punições físicas só causam dor e sofrimento, e podem levar o cão a agressividade e estresse. Então, saiba ter voz de comando e não perca a razão.

Brincadeiras

Não adianta brigar com o animal ao encontrar algo destruído, ou se ele tiver algum comportamento indesejado. Assim, verifique se ele está tendo atenção e atividades suficientes para seu bem-estar físico e mental. Então, é importante que você tenha tempo de brincar com seu cão e mantê-lo ativo tanto física quanto mentalmente.

Dessa forma, você vai evitar problemas de saúde do animal como estresse, obesidade, comportamento indesejado, entre outros problemas.

Enriquecimento ambiental

Ainda que você não tenha um quintal grande, existem outras formas de enriquecer o ambiente em que seu cão vivo para mantê-lo estimulado. Aliás, você pode até investir em comedouros diferentes, camas com obstáculos e brinquedos que estimulem a mente do seu amigo peludo!

Atenção

Pois bem, de nada vai adiantar pesar vantagens e desvantagens de ter um cão, ou seguir todas as dicas que você encontrar, se você não der atenção para o seu pet. Nesse sentido, cães não gostam de serem deixados de lado. Portanto, dê carinho, faça companhia e mostre que você ama seu cachorro. Afinal, não é só ele que precisa ser companheiro, você também precisa ser uma boa companhia para ele!

Então, acha que consegue proporcionar uma boa vida ao seu amigo peludo? Se você está mesmo pensando em adotar um cão, então confira algumas raças pequenas e fofas que se dão muito bem em apartamentos e lugares menores! Confira a seguir!

cachorro branco correndo na grama

As 10 raças de cachorro pequeno mais populares

Se você mora em apartamento ou casa pequena e quer ter um amigo peludo, confira aqui dicas de raças de cachorro pequeno populares e fofas!

Você também pode gostar

content

Saiba como ganhar brinde, amostra e frete grátis na Natura!

Você sabia que a Natura oferece mais do que bons produtos, é possível ganhar brinde amostra e frete grátis na Natura. Saiba como aqui!

Continue lendo
content

Como montar sala de depilação: 5 dicas práticas!

Quer saber como montar uma sala de depilação e não sabe como fazer? Veja aqui e tire suas dúvidas para começar seu negócio o quanto antes!

Continue lendo
content

Produtos cruelty free: o que são? Veja aqui!

Os Produtos cruelty free são livres de testes em animais e das crueldades existentes nesses testes. Entenda mais sobre eles aqui!

Continue lendo