Dicas

Pode deixar o gato sair para a rua? Veja aqui!

Você pode deixar um gato sair? É seguro? Ou existem riscos? Tire todas as suas dúvidas sobre o assunto aqui em nosso artigo especial! Veja.

Anúncios

Descubra se você pode deixar um gato sair de casa

Gato pode sair na rua?
Gato pode sair na rua?

Ainda é comum que os tutores tenham dúvidas se pode deixar o gato sair de casa. Afinal, eles sempre foram ilustrados como animais independentes, caçadores e curiosos.

Por isso, sair se mostra natural, correto e necessário para o bem-estar do bichano certo? Pois saiba que não é bem assim. Em verdade, existem diversos riscos nesses passeios fora de casa, mesmo que em rápidas escapadelas. Portanto, é necessário ter cuidado com isso.

Os gatos domésticos, apesar de curiosos e dados à exploração de ambientes, não encontram fora de casa um ambiente convidativo. Isto é, ao sair de casa o seu conforto, bem-estar e mesmo a sua vida ficam em risco. Abaixo, saiba mais sobre o assunto.

Gato siamês: saiba tudo sobre ele

O gato siamês é comum no Brasil e no mundo todo. Conheça hoje essa raça encantadora de felinos que esbanja energia e beleza!

Anúncios

Pode deixar o gato sair? Ele realmente precisa?

Não. Apesar de muitas vezes os bichanos serem insistentes em tentativas de fuga e de sair de casa, ele não precisa disso! O comportamento apenas se refere ao instinto natural de caça e de explorar que faz parte do felino. Contudo, não existe necessidade de sair.

Isso, pois, ele apenas precisa se movimentar e explorar lugares. E tudo isso é possível em casa, se forma que seu corpo fique ativo e que ele gaste energia. Não há, portanto, qualquer necessidade de que ele saia. Afinal, as saídas trazem mais riscos do que benefícios.

Quanto tempo o gato pode sair e ficar fora de casa?

Gato pode sair na rua?
Gato pode sair na rua?

Em verdade, não existe um tempo específico que seja seguro para o gato ficar fora de casa. O que se deve ter em mente é que ele não deve sair e ponto. Mas por quê? Para entender os riscos das saídas e escapadelas felinas e porque gato não pode sair, veja os principais perigos que isso guarda:

  • Infecções com doenças contagiosas em contato com outros animais ou com fluídos deles;
  • Atropelamentos;
  • Violência humana;
  • Brigas com outros animais;
  • Perder-se de casa;
  • Empenhar.

Portanto, seja pela necessidade de controle da população de gatos de rua ou pelo perigo à integridade física do pet, o gato não poder sair de casa, na rua, livremente. E, saiba, o perigo de sair por 12 horas é o mesmo de se ausentar por 01 hora.

Assim, o que se deve fazer é tomar providências que impeçam o felino de sair de casa. Com isso, você elimina esses perigos e mantém seu gato sempre em segurança e longe de riscos à vida e à integridade.

Por outro lado, o que fazer quando o gato já saiu de casa? Nesse caso, ele costuma voltar em poucas horas. Contudo, caso não o faça no mesmo dia, saia procurá-lo e, se necessário, contate a vizinhança, bem como espalhe fotos dele.

Anúncios

Como fazer o gato parar de ir para a rua?

Gato pode sair na rua?
Gato pode sair na rua?

Pois bem, que o gato não pode sair de casa já sabemos. Mas, então, o que fazer para que ele não saia? Como barrar os instintos dele de explorar a vizinhança? Existem algumas estratégias para isso. Abaixo, confira quais são e coloque-as em prática para a segurança do seu pet.

Castre-o

Em primeiro lugar, é primordial que haja a castração do gato. Isso auxilia em muito a diminuir os impulsos de fuga do felino. Afinal, quando eles não são castrados tendem a ficar ouriçados com feromônios sexuais em épocas de cio de fêmeas.

E isso, por si só, leva-o a tentar sair de casa e escapar. Assim, ao castrá-lo você diminuir esse ímpeto. Mas não só isso. A castração felina é importante por uma série de outras questões tão relevantes quanto a eliminação de tentativas de fuga.

Primeiramente, é essencial para o controle da superpopulação felina de rua. Igualmente, porque diminui as chances de que os gatos, sejam fêmeas ou machos, desenvolvam câncer nos órgãos reprodutivos. Nos machos, o de próstata. Nas fêmeas, de colo de útero.

Anúncios

Use telas nas saídas

Outra questão primordial quando falamos do controle de saídas e fugas de gatos são as barreiras. Geralmente os tutores optam por telas, que ficam dispostas nas janelas, sacadas e portões. Por isso, elas são importantes não apenas para apartamentos, mas também para casas, podendo ser colocadas nas barreiras do terreno.

Ainda, tenha sempre um tipo de protocolo no seu lar, seja ele uma casa ou apartamento. Ele se refere aos cuidados na hora de abrir e fechar portas e de brechas do tipo. Sempre se certifique de que o seu gato está em casa e, caso não esteja, mexa-se o mais rápido possível.

Torne o ambiente interessante para o gato

Gatificar o ambiente é uma ótima forma de evitar os impulsos felinos de fuga. Uma vez que gato não pode sair de casa, torne o seu lar um lugar interessante para ele, onde ele possa explorar, caçar e brincar. Para isso, aposte em móveis especiais, estruturas e brinquedos.

Por exemplo, gatos amam nichos nas alturas. Assim, que tal colocá-los, usando a parte vertical da sua casa para divertir seu felino? Da mesma forma, sempre tenha brinquedos à disposição e lembre-se de você mesma brincar com o pet.

Use feromônios no ambiente

Feromônios são cheiros que os pets reconhecem e que podem dar uma série de sinais. Por exemplo, de posse do território, segurança e outras questões. Dessa forma, busque em petshops feromônios que possam ajudar seu pet a ficar mais calmo e se sentir seguro em casa.

Eles podem ajudar a diminuir os impulsos de fuga, uma vez que gato não pode sair. Dessa forma, você fica mais tranquila e ele fica sempre em segurança.

Considere uma companhia felina

Por fim, caso você tenha apenas um pet em casa, considere adotar uma companhia felina para o seu gato. Com isso, ele tem ainda mais entretenimento dentro de casa, além de poder dividir seu tempo com um dos seus iguais. Basta ter cuidados na adaptação dos pets e, depois, é só alegria!

Criar gato de rua: como fazer?

Criar um gato de rua requer alguns cuidados específicos. Afinal, é preciso checar sua saúde, garantir sua adaptação e lhe dar tempo. Confira dicas!

Em Alta