Beleza

10 dicas para fazer o seu cabelo crescer mais rápido!

Você sabia que é possível fazer seu cabelo crescer mais rápido? Conheça, hoje, algumas dicas de cuidados com os fios que influenciam no crescimento.

por

Aline Mesquita

Publicado em

ANÚNCIOS

Conheça dicas incríveis para o cabelo crescer mais rápido

Conheça dicas incríveis para o cabelo crescer mais rápido

Fazer o cabelo crescer mais rápido é algo que muitas mulheres buscam. Seja pela fase de transição capilar ou por buscar um novo corte, o crescimento é essencial.

Porém, não basta crescer. É essencial que o fio cresça de maneira saudável. Ou seja, com nutrientes que possam deixá-lo forte e brilhante. Em caso contrário, você até pode ter fios compridos. Contudo, eles terão pontas e aspecto negativo.

Mas, não se preocupe! Existem várias formas de fazer o cabelo crescer mais rápido e que ajudam na saúde dele. Elas incluem hábitos de cuidados com os fios, alimentação e hidratação. Também, algumas idas ao salão para manter as pontas duplas longe dos fios.

Para conhecer as nossas dicas incríveis para ajudar no crescimento do seu cabelo, continue lendo. Abaixo, você encontra uma série de informações que vão lhe ajudar a conquistar os fios longos com os quais sonha!

O que é bom para o cabelo crescer e ficar cheio?

Existem diversos truques para um cabelo cheio e atraente. E eles são diversos. Incluem produtos e, também, hábitos. Por exemplo, considere usar nos fios os seguintes produtos:

  • Óleo de rícino: apesar da lenda de que ele faz os fios crescer, em verdade ele os fortalece. E, com isso, ajuda no crescimento. Dentre suas qualidades estão a nutrição dos fios, a conferência de brilho e o combate ao frizz;
  • Vitaminas: aqui você pode apostar tanto em complementos de vitaminas, para uso oral, quanto em ampolas para passar nos cabelos. Elas tendem a hidratar a raiz e, com isso, prevenir contra a queda e ajudar na força para o crescimento. Portanto, são uma boa opção para fazer o cabelo crescer mais rápido;
  • Produtos hidratantes: muito do crescimento do fio se deve à hidratação e aos cuidados. Um cabelo fraco tende a perder constantemente os fios, bem como quebrá-los. Além disso, não tem força para crescer. Por isso, use produtos hidratantes pelo menos 01 vez por semana e enxágue bem após terminar.
Conteúdo Recomendado

Saiba tudo sobre alongamento de cílios fio a fio!

O alongamento de cílios fio a fio é perfeito para quem sonha em ter olhos de boneca. Uma técnica segura com resultado incrível. Conheça mais!

Quantos centímetros o cabelo cresce em um mês?

Quantos centímetros o cabelo cresce em um mês?

Um cabelo saudável tende a crescer de 1 cm a 1,5 centímetros ao mês. Contudo, podem ocorrer variações, especialmente quando há cuidados específicos para esse fim.

Quer fazer o seu cabelo crescer cada vez mais rápido? Confira 10 dicas!

Quer fazer o seu cabelo crescer cada vez mais rápido? Confira 10 dicas!

Veja, então, 10 dicas incríveis para fazer o cabelo crescer mais rápido. Os truques que separamos auxiliam a acelerar o crescimento, mas não só isso. Também, garantem a força e a hidratação do fio, o que é indispensável para que ele cresça.

01. Não durma com ele molhado

Primeiramente, para o cabelo crescer mais rápido e de forma saudável, deixe de lado o hábito de dormir com os fios molhados. Ao dormir com os cabelos úmidos, há tendência de que eles quebrem. Além disso, cria o ambiente perfeito para a proliferação de fungos.

02. Aposte em toucas e fronhas de seda

Uma outra boa dica para fazer seu cabelo crescer com qualidade é apostar em produtos de seda. Dentre eles, dois são bastante interessantes para os fios: a fronha e a touca. Você pode apostar em um ou outro, não sendo necessário usar os dois.

Diferentemente dos tecidos de algodão, a seda não puxa seus fios. Ela não enrosca nas fibras do tecido. Assim, ao usar uma touca para dormir você evita o contato dos cabelos com a fronha. Já na fronha de seda, esse contato não causa prejuízo.

Comece a reparar, ao acordar, na quantidade de fios que ficam no travesseiro. Isso provavelmente irá lhe convencer da importância dessa dica de como fazer o cabelo crescer mais rápido.

03. Jamais deixe parte do condicionador nos fios

Quando se tem os fios secos, pode ser uma verdadeira tentação não enxaguar todo o condicionador. Entretanto, não faça isso! O produto, nos fios, tende a deixá-los pesados. Também, atrapalha no crescimento, pois obstrui os poros.

04. Massageie o couro cabeludo ao lavá-lo

Nossa quarta dica de como fazer o cabelo crescer mais rápido é tiro e queda. Ao lavá-lo, sempre massageie o couro cabeludo. Use, para isso, a ponta dos dedos e faça movimentos delicados. Isso ajuda a aumentar a circulação sanguínea no local, o que estimula o crescimento.

05. Mantenha uma alimentação equilibrada

A alimentação faz toda a diferença no crescimento dos seus fios. Por isso, mantenha-a equilibrada e inclua frutas, legumes e verduras nas suas refeições. Consumir vitaminas e, principalmente, proteínas, ajuda os cabelos a crescerem.

06. Hidrate-se

Tomar água é importante para tudo e isso é um fato. Em relação ao crescimento dos cabelos, não seria diferente. Ao se hidratar você ajuda o seu corpo a eliminar toxinas. Estas, por sua vez, tendem a atrapalhar o crescimento. Certifique-se, então, de beber ao menos 02 litros diariamente.

07. Mantenha o corte em dia

Eliminar as pontas estragadas é uma das principais formas de como fazer o cabelo crescer mais rápido. As pontas duplas tendem a prejudicar o restante da estrutura do fio. Também, a ausência de corte tende a desenvolver um cabelo sem vida e fraco. Assim, embora pareça contraditório, cortar o cabelo com freqüência ajuda a fazê-lo crescer.

08. Use produtos específicos para o seu tipo de cabelo

Como falamos ao longo do texto, fortalecer o seu cabelo é essencial para que ele cresça mais rápido. Por isso, busque usar sempre produtos específicos para o seu tipo de fio. Assim, seus cabelos recebem os cuidados que ele precisa.

09. Evite secadores e chapinha ou, ao menos, use protetor térmico nos fios

Produtos como chapinhas e secadores de cabelo tendem a enfraquecer o fio. Ou seja, trabalham em favor da queda e da quebra. Por isso, evite usá-los. Além, disso, sempre que precisar de um deles, use, antes, um produto de proteção térmica para os fios.

10. Use o cabelo, sempre que possível, solto 

Nossa última dica de como fazer o cabelo crescer mais rápido é evitar deixá-lo preso. Os prendedores tendem a quebrá-lo com o passar do tempo. Assim, deixe-os, sempre que possível, soltos. Quando precisar prendê-los aposte em prendedores menos agressivos, como de seda.

Conteúdo Recomendado

Curso de Barbeiro – online e grátis

Um dos setores que mais cresce no país é o de barbearias. Isso porque, hoje, uma barbearia é um serviço diferenciado. Entenda mais aqui!

Redatora profissional e Analista de Sistemas, apaixonada pela escrita e pelo aprendizado! Especializada em Marketing de Conteúdo e SEO.

Animais

10 comidas PROIBIDAS para gatos

por

Lucas Silva

Publicado em

| Atualizado em

Quem tem um pet, seja um cão ou gato, sabe: os nossos amigos não podem ver a gente comendo, que lá vêm eles, com aqueles olhões de dar dó, como que pedindo uma lasquinha de qualquer coisa. Como se a gente não desse para eles comidas de qualidade e numa quantidade boa, não é verdade?

E nós, que somos donos babões fazemos o que? Damos um pouquinho. Fica até engraçado, nosso amigo peludo pulando e fazendo travessuras, por um pedaço de comida.

Porém, aqui tem um problema: existem comidas que a gente come, mas que para os gatos e cachorros são simplesmente proibidas. Algumas, eles até podem comer de vez em quando, mas, como cada gato é um, é melhor você evitar.

Às vezes, a gente até pode pensar: o gato do vizinho come, porque o meu não pode? Primeiro, você é veterinário, para identificar os problemas de saúde de seu gato? Segundo, você acha mesmo que seu gato merece esse risco? Se as duas respostas forem "não", ais aí o porquê!

Ter um bichinho é amar ele, e amar também é falar não. Então, confira a lista abaixo e se surpreenda com algumas comidas que gatos comem na TV, Livros e cinema, mas que, na verdade, são proibidas para eles.

10. Bebidas alcoólicas

Bebidas alcoólicas são perigosas até para pessoas, vamos falar a verdade. Porém, não vamos ser hipócritas, uma cerveja na sexta-feira, às vezes, é tudo de bom, não é? O problema, é que esse tipo de alimento passa pelo fígado, e o fígado de gatos é diferente.

Logo, quando você dá uma cerveja para seu gato, ele corre o risco de sofrer uma infecção estomacal, desenvolver, com muito mais facilidade, cirrose ou úlcera, entre tantos outros problemas.

Isso não quer dizer que ele não possa beber uma cerveja para gatos. Mas nesse caso, é um produto exclusivamente voltado ao organismo e paladar felino, e, ainda assim, com sua quantidade semanal limitada.

Então, você já sabe: pode fazer um #sextou com seu gato – mas pro bichano, vai ser com água!

9. Chocolate

Chocolates são uma delícia, não é verdade? Porém, chocolates são bons para humanos. Gatos não devem comer chocolates, porque esse doce tem duas substâncias que podem causar muitas doenças pro seu animal.

Primeiro, têm gordura. De leite, de óleo vegetal, de frutas secas e sementes em alguns tipos... Gorduras desse tipo são extremamente nocivas para um gato. Elas podem sobrecarregar o fígado e os rins do seu bichano, causando sérios problemas para ele.

Segundo, têm açúcar. E o açúcar dos doces é sempre açúcar industrial. Assim, seu gato poderá sofrer com hiperglicemia, e, consequentemente, desidratação, problemas cardíacos, problemas renais...

Então, se você quiser dar um agrado para seu bichano, procure rações num petshop, e veja as diversas opções que essa loja oferece!

8. Cebola e alho

Você cozinha? Então você já sabe: cebola e alho possuem substâncias que, cruas, dão uma sensação de queimação na língua e nos olhos, não é verdade? E são justamente essas substâncias que fazem esses alimentos muito mais nocivos para seu gato.

Além de afetar a sensibilidade de seu animal, essas comidas possuem substâncias que atacam, diretamente, o sangue dos peludos, diminuindo a resistência deles a doenças. E a situação não melhora se você cozinhar ou fritar essas comidas, não.

Então, quando você for mexer com cebola e alho, tome cuidado para seu gato não comer nenhuma dessas coisas, e, depois que você terminar, lave bem as mãos, para evitar problemas.

7. Comidas salgadas

O sal deixa tudo mais gostoso, não é? Mas, como no caso dos humanos, o excesso de sal faz mal para gatos. Como eles são bem menores do que nós, a quantia de sal que um humano come, de forma salgada, para um gato pode ser fatal.

Isso porque, como temos falado, seus fígados, rins e demais órgãos do sistema digestivo são muito sensíveis.

Os rins de seu gato poderão ficar saturados com muita facilidade, causando uma intoxicação, caso ele coma, por exemplo, um inocente salgadinho de bacon...

Então, quando seu gato olhar você comendo ovinhos de amendoim, resista: sal faz mal!

6. Café

Quando a gente acorda, qual é o primeiro alimento que comemos? Café. E durante o dia, bate aquela preguiça, o que a gente bebe? Café. Ou seja, o café serve para acordar.

Um gato, porém, não precisa de cafeína. Para ele, vai ser extremamente nocivo, essa dose extra de energia, que o café dá.

Ele vai ficar superagitado, vai ter dificuldades de concentração e movimentação, possivelmente vai sentir muito mais sede do que o normal e, no fim do dia estará exausto, e irritado.

Então, na hora do cafezinho, sirva para seu gato uma água filtrada, que ele vai ficar muito mais feliz!

Você sabe qual planta você não pode ter em uma casa com gatos? Acesse aqui e descubra!

5. Comidas gordurosas

Fígado, abacate, bacon, presunto... Comidas deliciosas. Porém, são extremamente gordurosas, mesmo no caso do abacate, que é gordura boa. Logo, são proibidas para o seu gato.

O excesso de gordura vai sobrecarregar o fígado e os rins do bichano, poderá causar obesidade, hipertensão, gerar problemas cardíacos...

Esqueça a imagem do gato selvagem, caçando suas presas nas sombras. Gatos domésticos têm um sistema digestivo diferente, então, não é todo o tipo de carne que seu animal pode comer.

Por isso, prefira, sempre, os alimentos próprios para gatos!

4. Ovos

Seguindo a lógica dos alimentos gordurosos, gatos não podem comer ovos. Esqueça a ideia do seu gato como um caçador que ataca ninhos: esses são gatos selvagens, além disso, um ovo de passarinho é bem menor do que um de galinha.

Além de serem gordurosos, e potencialmente fatais para o fígado de seu gato, ovos crus podem transmitir doenças como a salmonela, e você não quer seu pet doente, não é?

Então, como sempre, prefira rações especificas para gatos.

3. Peixe cru

Gatos não podem comer peixe cru? Pois é! Muita gente associa gatos e peixes, mas você sabia que eles não devem ser oferecidos (com frequência) ao seu bichano?

Gatos de rua até comem peixes crus, mas lembre que esses bichanos estão abandonados, então precisam se virar com o que tem. Isso não significa que eles têm mais saúde que um gato doméstico. Por isso, sob orientação do veterinário, você pode dar um peixe para seu gato, mas tomando muitos cuidados.

Peixes crus têm, ainda, alguns problemas que para humanos não é tão grave: podem ter ossos que não percebemos, podem estar começando a estragar, podem estar contaminados com mercúrio...

Peixes, então, só os dos petshops – comprados na seção de rações, a gente quer dizer!

2. Peixes enlatados

Seguindo a lógica dos peixes e das comidas gordurosas, peixes enlatados podem ser fatais para o seu gato.

Além de ter toda a gordura e, às vezes, algum osso ou espinha, peixes enlatados têm óleos vegetais e conservantes.

Óleos vegetais, sendo gordura, atacam o fígado, rins e outros órgãos do sistema digestivo de seu animal.

Por suas vez, os conservantes são, de forma geral, um monte de sódio combinado com outras substâncias, que evitam de a comida estragar. E sódio (componente principal do sal) vai fazer seu gato salivar demais, e possivelmente vai atacar seus rins.

Então, resista aos miados de seu gato, desesperado pela sardinha que você acabou de abrir. Prefira um petisco sabor peixe, comprado no petshop, que o bichano vai gostar muito mais!

1. Leite e derivados

Como assim, leite? Pois é! Gatos, como todos os outros animais, exceto humanos, não toma leite depois do desmame.

A imagem do gato com um pires de leite é um clássico. Mas está errada, porque o leite, além da gordura, tem a lactose, e gatos podem desenvolver intolerância.

E como acontece com seres humanos, a intolerância a lactose pode gerar problemas estomacais dos mais diversos. Do mais leve (excesso de gases), a alguns mais pesados, como diarreias ou vômitos.

Então, esqueça a cena do gato com um pires de leite! Se você tem uma gatinha e os filhotes dela pararam de mamar, comece a oferecer rações. Leite, só o materno, enquanto o filhote quiser.

Extra: comida de cachorro

Muitos tutores de animais inexperientes ofertam comida de cachorro pra seus gatos, e vice-e-versa. Às vezes, a pessoa cria gatos e cachorros, acaba a comida de um, e aí  o tutor oferece a comida do outro.

Se for o caso, e você só tiver ração de cachorro naquele momento, ofereça. Mas depois, imediatamente, vá pro petshop comprar mais.

Isso, porque as rações de cachorros são pensadas para... Cachorros. Seu gato não é um cachorro, isso é, o corpo, o sangue, os órgãos e as substancias estomacais do seu gato são bem diferentes das de um cachorro.

Assim, se o seu gato comer comida de cachorro, o que pode acontecer é ele começar a sofrer de inanição, anemia, doenças ósseas ou estomacais e outros problemas causados por desnutrição.

Então, já sabe: pro seu gato é só ração de gato!


E você, já deu alguma dessas comidas pro seu gato? Como ele reagiu? Ele come bem, come mal? Faltou falarmos alguma coisa? Escreva nos comentários.

E, para não perder mais nenhuma postagem do Senhor Gato, se inscreva na nossa newsletter e fique sempre por dentro de nossos conteúdos!

Continuar Lendo

Em Alta