Gatos

5 cidades que amam gatos

Você sabe quais são as cidades onde os gatos são tão amados, que eles podem andar pelas ruas, sem se preocupar com comida ou violência? Sabe quais são as cidades onde os gatos podem até mesmo entrar num restaurante? Descubra aqui!

por

Lucas Silva

Publicado em

Imagine uma cidade onde os gatos podem andar tranquilos, pela rua, são respeitados, são amados, são cuidados… Parece um ótimo lugar para passar as férias, não é? Pois saiba que existem algumas cidades assim, no mundo.

Em outras, como por exemplo, Tóquio, o amor aos gatos vem do folclore tradicional – que diz que alimentar e cuidar de gatos dá sorte e a gene sabe que é verdade. Na capital japonesa, inclusive, há os café com gato, um serviço que só chegou no Brasil recentemente.

Assim, se você está pensando em viajar e ainda não escolheu o roteiro, não deixe de conferir essa lista. São lugares bonitos, cheios de atrativos turísticos, cultura, gastronomia. E gatos!

E vale destacar: o primeiro lugar, inclusive, é cenário de um filme (sobre gatos). Será que você sabe de onde estamos falando?

ANÚNCIOS

5. Amsterdã, Holanda

Ao mesmo tempo, é uma cidade muito moderna, e tecnológica. E é uma cidade que ama gatos.

O primeiro destino obrigatório para quem ama gatos é a capital da Holanda, Amsterdã. Suas origens remontam ao século 10; então, é uma cidade com milhares de construções antigas. Ao mesmo tempo, é uma cidade muito moderna, e tecnológica. E é uma cidade que ama gatos.

A cidade, inclusive, tem um museu, exclusivamente dedicado a obras de arte com gatos. O Kattenkabinet, com livros, quadros, esculturas e pinturas. Só sobre gatos.

Outro passeio muito famoso na cidade é o De Poezenboot, que traduzido significa “O barco dos gatos”. É mais ou menos autoexplicativo não é? Mas pra não ficar dúvidas, basta dizermos que é um barco, permanentemente atracado no canal de Singel, só com gatos.

É possível você ir lá para adotar um gato, ou só conhecer o lugar e brincar com alguns felinos.

A cidade também têm alguns cafés com gatos.

4. São Petersburgo, Rússia

Um dos Gatos do Hermitage, o museu mais importante da Rússia
imagem: https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=20026352

Segunda maior cidade da Rússia, e um dos polos culturais daquele país, São Petersburgo é uma cidade que, desde 2005, celebra o Dia Nacional dos Gatos (1º de março). Além de ter os Gatos do Hermitage, um grupo de gatos que vive no museu mais importante da Rússia.

Tudo começou em 1999, quando um empresário doou à cidade duas esculturas de gatos, chamadas de Elisha e Vasilisa. Partindo desse fato, grupos de Bem-Estar animal propuseram a criação da data, a fim de conscientizar a população sobre a situação dos gatos.

Já a história do Hermitage é mais antiga.

Começou no século 18, e mais especificamente, em 1745, quando a Imperatriz Elizabeth da Rússia ordenou que gatos fossem levados ao museu, para caçar ratos.

Desde então, os gatos foram se reproduzindo, geração após geração. Durante a Segunda Guerra, todos foram mortos, mas, ao fim da batalha, novos gatos foram levados para o museu. São os descendentes desses, que o turista vê hoje.

Nos anos 90, a diretoria do museu começou a criar campanhas para a saúde dos gatos. Já em 2007, um programa de adoção dos gatos foi criado. Porém, também é possível ir ao museu só pra brincar com os gatos.

Um bom plano pras férias, não?

Vai viajar sem os pets e não sabe o que fazer? Confira aqui vantagens e desvantagens de um pet hotel e os serviços de cuidador.

3. Roma, Itália

Gatos são comuns em toda a cidade de Roma, e circulam pelos comércios e ruínas históricas sem problemas

A capital da Itália é uma das mais antigas cidades da Europa. Lá História e modernidade se misturam. E Lá é possível ver centenas de gatos… No lugar onde o Imperador Júlio Cesar foi morto!

O Largo di Torre Argentina foi descoberto em uma escavação. Documentos e pesquisas mostram que foi lá que o Júlio Cesar foi esfaqueado, em 44 a.C. Porém, milhares de gatos tomaram conta da praça.

Atentos a essa questão, uma associação de Bem-estar animal instalou sua sede lá, e todo o dia os gatos são alimentados (então, nada de dar petiscos e eles), e tratados por veterinários e voluntários. Os gatos são pacíficos e convivem bem com os humanos, e a associação oferece tours guiados, para turistas.

Mas gatos são comuns em toda a cidade de Roma, e circulam pelos comércios e ruínas históricas sem problemas. Muitos moradores, inclusive os alimentam e prestam cuidados veterinários para eles.

Então, já sabe: quando em Roma, faça como os romanos!

2. Tóquio, Japão

Os gatos de Tóquio vivem pela cidade com conforto e tranquilidade

Historicamente, na cultura Japonesa, alimentar e cuidar de gatos dá sorte. O país, inclusive, tem algumas “Ilhas de gatos”, ilhas em que há tantos (ou mais) gatos que humanos, morando.

Basta lembrar da gatinha Hello Kitty, do Doraemon e dos Maneki Nekos (a famosa escultura de gato branco com a pata levantada).

Então, Tóquio, a capital, não podia ser diferente. A cidade é recheada de tecnologias dos mais avançados tipos. Mas também é recheadas de cafés do gatos (lugares cheios de arranhadores, onde você pode ir com seu gato, tomar um expresso, ou ir sem nenhum, brincar dos os felinos que encontrar).

Maneki Nekos, o gatinho que acena

Além disso, lá existe um bairro inteiro que ama gatos. Yanaka, chamada informalmente de Cidade dos Gatos, é um bairro que sobreviveu ao famigerado terremoto de 1923 (que deixou quase 2 milhões de pessoas desalojadas).

Em Yanaka também há um cemitério onde algumas das mais conhecidas celebridades japonesas estão enterradas. E nos cemitério há… Gatos (vivos), andando tranquilamente. Além disso, comerciantes locais apostam na febre dos gatos, oferecendo produtos com felinos como imãs, badulaques, adesivos, canecas e afins.

AriGATO!

1.     Istambul, Turquia

Em Istambul os gatos têm prioridade

É imediato. Você procura “cidade dos gatos” na internet e aparece a capital turca em primeiro lugar. A fama é tamanha, que em 2015 a cineasta Ceyda Torun fez o filme Kedi, onde acompanhamos a vida de alguns gatos de rua da cidade.

E de onde vem esse amor dos turcos pelos gatos? Por que que Istambul é a cidade onde gatos entram e saem de cafés, restaurantes, lojas de grife e até mesquitas?

A resposta se deve às muitas lendas e histórias envolvendo o profeta Maomé e felinos. Uma lenda, ainda, diz, que gatos teriam salvado o profeta do ataque de uma cobra.

Além disso, o Corão traz mensagens de respeito e tolerância com seres irracionais. Assim, tanto pela questão do respeito à vida, quanto pela questão da utilidade (caçar ratos e outros animais nocivos), entre os mulçumanos, gatos são animais quase sagrados.

Todos os cidadãos de Istambul zelam pelo bem estar-dos gatos

Isso faz com que todos os turcos tenham enorme respeito pelos gatos. Os felinos, além de terem passe-livre em restaurantes, comércio e templos, são alimentados pelos moradores.

Ou seja, se você ama gatos e ama viajar, mas não foi ainda a Istambul, anote na agenda, IMEDIATAMENTE. Todo amante de gatos precisa, pelo menos 1 vez na vida, ir em Istambul.


E você? Acha que faltou falar de alguma cidade? Já viajou para alguma dessas cidades listadas? Conte para nós como foi, nos comentários. Diga se esquecemos de abordar alguma coisa.

E para não perder mais nenhuma postagem do Senhor Gato, assine nossa newsletter e fique por dentro do melhor conteúdo sobre gatos e demais pets!

Escritor e professor. Escreve sobre literatura, poesia, animais, filmes, séries e demais coisas de cultura. Já publicou dois livros de poesia e logo publica mais um.

Gatos

20 filmes para quem gosta de gatos

por

Lucas Silva

Publicado em

| Atualizado em

Quem gosta de gatos, não gosta deles só na vida real. Um desenho, um filme ou um livro que tenham gatos nos papeis principais sempre atarem a nossa atenção, não é mesmo?

Por isso, muita gente vibrou quando a Warner divulgou o primeiro trailer do filme Tom & Jerry. Misturando atores e animações, o filme vai mostrar a dupla brigando e quebrando tudo em Nova Iorque.

Antes deles, porém, outro gato que todo mundo gosta já havia ganhado as telas. Claro que estamos falando de Garfield, e seus dois filmes, onde o felino gordo e comilão foi dublado pro Bill Murray.

O que pouca gente sabe é que os gatos estão muito mais presentes no cinema, do que a gente pensa. Sejam em adaptações do conto de Poe – O Gato Preto – seja em produções de super-heróis (como Batman e A mulher-gato), para quem gosta de felinos, há milhares de opções nas telonas.

Aqui, listamos 20. Você consegue adivinhar algumas delas? A primeira, inclusive, ganhou o Óscar! Veja nossa lista, prepare a pipoca (e os petiscos) e aproveite!

(dica: Alice no país das maravilhas não está na lista)

20. As adaptações de O Gato Preto

O mestre do conto de horror norte-americano, Edgar Alan Poe, escreveu um dos contos que nós mais lemos e gostamos: O gato preto. Nele (ATENÇÃO PRO SPOILER), um gato sobrenatural ataca seu tutor, quando esse comete um assassinato macabro (FIM DO SPOILER).

Essa trama, claro, serviu de inspiração para diversos filmes, em geral, junto com outras histórias. Atores como Bela Lugosi (que fez o Drácula em 1931) e Vincent Price atuaram em duas delas. O mestre do horror de zumbis, George Romero, dirigiu outra.

Ótimas pedidas para quem gosta de sustos, filmes como Muralhas do Pavor e Dois Olhos satânicos são a chance de você ver gatos macabros!

19. Gato de Botas (DreamWorks)

Spin-off do filme Shrek, a versão de 2011 estrelada por Antonio Banderas. O filme segue a ideia de misturar personagens de contos de fadas diversos.

Na trama, o gato do título quer se redimir por ter roubado um banco ao lado de Humpty Dumpty (uma personagem do folclore inglês no formato de ovo), pagando sua dívida. Para tanto, basta ele pegar um ovo de ouro da gansa que coloca eles. Entretanto, muitas reviravoltas, incluindo feijões mágicos, atrapalham seus planos.

Com elementos de western, romance e ação, e uma trama cheia de surpresa, o filme foi um sucesso e rendeu uma série no Netflix. Uma continuação está em produção, sem previsão de lançamento.

A fita é diversão para toda a família, com todos os elementos inovadores da franquia de Shrek!

18. A Mulher-Gato

Filme que foi um fracasso de público e bilheteria, a Mulher-Gato estrelada por Halle Berry prometia ser o momento dessa heroína brilhar. Dirigido pelo francês Pitof, especialista em efeitos visuais, o filme não convenceu o público.

A história, sem relação com o universo de Batman e companhia, mostra a história de Patience Phillips, que trabalha em uma indústria, e é assassinada, após descobrir um plano para produção de um cosmético nocivo.

Revivida por deuses-gatos egípcios, agora a Mulher-gato busca vingança.

Como diversão despretensiosa, o filme é agradável, mas nada muito além disso.

17. O gato de madame

Filme de Amacio Mazzaropi de 1956, marca a estreia de Odete Lara no cinema e é nosso segundo representante brasileiro, nessa lista.

A trama, conta sobre um engraxate preguiçoso que, em uma das entregas, encontra um gato perdido. Então, descobre que é o animal de uma milionária, oferecendo uma recompensa a quem reencontrar o bichano.

Porém, uma quadrilha de criminosos também está de olho no gato, e aí começa a confusão.

Com o humor inocente que marca as produções de Mazzaropi, o filme faz públicos de todas as idades rirem. Como todos os filmes do mestre caipira, está disponível no YouTube.

Lembre aqui 10 gatos famosos da TV e do cinema, que fizeram sucesso nas telas.

16. O gato (Dr. Seuss)

Baseado no livro infantil do escritor americano Dr. Seuss (pai do Grinch), virou um filme em 2003, estrelado por Mike Myers. Originalmente, o filme chama “O Gato do Chapéu”, e conta a história de um gato de cartola vermelha e branca listrada, que aparece para distrair dois irmãos, quando a mãe não está em casa.

Com um texto em versos, e um toque de aventura, o livro é um clássico da literatura infantil norte-americana. O filme, porém, teve um desempenho humilde.

Mesmo assim, é uma ótima pedida para casas com crianças entediadas e pais ocupados.

15. Cats

Filme musical baseado na peça ganhadora de prêmios Tony (o mais importante do teatro americano), por sua vez, baseada no livro infantil do poeta T.S. Eliot.

Com um elenco de super-estrelas (Judi Dench, Taylor Swift, Idris Elba, Jason Derulo entre outras), o filme teve um desempenho fraco. As histórias de gatos de ruas, em seus sonhos, planos e ideias, contudo, encanta fãs de musicais.

Uma das maiores homenagens aos peludos que alguém poderia conceber, Cats é diversão para a família que gosta de cantar e dançar.

Compre o livro aqui.

14. O gato de botas extraterrestre

Uma produção infantil brasileira, um tanto... Diferente. O filme de 1990, com Maurício Mattar, conta a história do gato de botas a partir de um detalhe: o felino, na verdade, veio de outro planeta.

Seguindo a história consagrada, e com um trabalho de maquiagem bastante refinado, o filme vale como diversão despretensiosa, para quem quer rir um pouco.

13. Os aristogatas

O filme da Disney é, ainda hoje, um dos clássicos do estúdio americano. O último filme com roteiro supervisionado por Walt Disney, a produção começou em 1966, mas só foi lançada em 70.

Na história, em Paris dos anos 20, a gata Duquesa e seus filhotes, Berlioz Toulouse e Marie precisam voltar para casa, após serem abandonados pelo mordomo Edgar, de olho na herança da tutora dos felinos. Para isso, vão contar com a ajuda de Thomas O’Malley, gato boêmio e seus amigos.

Com canções cativantes, cenas de humor e ação, a fita é um clássico dos desenhos infantis, e atualmente pode ser assistida pelo Disney+.

12. Como cães e gatos

Primeiro filme de um franquia de sucesso. Apesar de, na fita, os gatos serem os vilões, ainda assim, é um dos nossos filmes preferidos.

De 2001, e com elenco de estrelas (Tobey Maguire, Alec Baldwin, Susan Sarandon), o filme traz a velha briga entre cães e gatos, mas agora, com os gatos querendo controlar o mundo. Para isso, eles precisam eliminar os cachorros. Os métodos incluem altas tecnologias.

Com muita ação e comédia, é um filme que as crianças amam.

11. O gato Félix

Muitas pessoas conhecem o Gato Félix pelos desenhos, e tiras. Pouca gente sabe, contudo, que a personagem estrelou seu próprio filme, em 1988.

Apesar de ter sido um fracasso de público, é um filme que agrada aos fãs do gato preto com sua bolsa amarela mirabolante.

Na trama, Félix precisa ajudar a uma princesa que está em vias de sofrer um golpe de estado de seu tio.

Bom para crianças que não conheçam a personagem, talvez decepcione os adultos, porém.

Você sabia que Marina Ruy Barbosa ama gatos? Saiba mais sobre ela e outras celebridades que adoram felinos. Acesse aqui e veja algumas delas!

10. O gato do rabino

Filme francês, de animação, dirigido pelo renomado ilustrador Joann Sfar. O filme, de 2012, foi muito bem recebido pela crítica, mas não tanto pelo público.

Na trama, na Argélia dos anos 20, um gato sem nome devora o papagaio do rabino, seu tutor, e começa a falar. Decidido a ser mais dedicado a seus tutores, ele decide estudar, então, sobre o judaísmo.

Uma reviravolta, porém, obriga o rabino e o gato a começarem uma jornada pelo continente africano. Assim, o gato vai conhecendo outras culturas, nações e povos daquele local.

Marcado por críticas ao colonialismo europeu, é um filme infantil, mas sem obviedades de fitas desse gênero. Agrada, principalmente, adultos com interesses em questões sociais.

09. Um gato em Paris

Desenho francês, dirigido pelos renomados diretores Alain Gagnol Jean-Loup Felicioli, em 2010, é uma tocante fábula sobre a amizade entre uma menina e seu gato.

A fita, que concorreu ao Óscar de melhor animação em 2012, conta a história de Dino, gato que, de dia é o melhor amigo de Zoe. De noite, porém, ele se une a Nico, para cometer pequenos furtos.

Tudo vai bem, até a noite em que Zoe segue seu bichano, mas, cai nas mãos de um violento gangster. Agora, cabe a Dino fazer o papel de herói.

Um filme com belos cenários, uma história original, e momentos sentimentais, Um Gato em Paris é a fita certa para famílias em que o gato é o grande herói da casa (ou seja, todas)!

08. Olhos de gato

Filme com três histórias de terror, de 1985, e roteiro baseado nos contos de Stephen King, também roteirista. O filme foi um sucesso de bilheterias no mundo todo, apesar de hoje ser menos conhecido que obras como “It” ou “Carrie, a estranha”.

Na trama, um gato sem raça definida é o elo que liga três enredos.

No primeiro, um macabro tratamento antitabagismo. No segundo, vemos um viciado em jogos perdendo o controle de suas apostas. No terceiro, um monstro aterroriza uma menina.

Perfeito para quem gosta de sustos, tramas aterrorizantes, o verdadeiro protagonista do filme é o gato.

07. Doraemon

Personagem de um mangá (história em quadrinhos japonesa) de 1969, criado por Fujiko Fujio. Doraemon é conhecido por sua forma fofa, a de um gato-robô azul que ajuda o menino Nobita Nobi.

As histórias sempre trazem mensagens ecológicas, éticas e morais. O sucesso da publicação foi enorme, e deu origem a um animê (o desenho animado), em 1973, e a diversos filmes, a partir de 1980.

O sucesso da personagem foi tamanho, que o governo japonês instituiu Doraemon como primeiro embaixador mundial do mangá.

Obrigatório para fãs do gênero, é um clássico!

06. Felidae

Filme lançado em 1994, que, apesar de ser um desenho, não é para crianças pequenas. Aqui, acompanhamos o gato Francis, que investiga uma série de assassinatos cometidos contra felinos.

Baseado no best-seller do escritor alemão de família turca, Akif Pirinçci, de 1989. O filme teve um desempenho tímido nas bilheterias, mas, entre os fãs de animações de adultos, ganhou status de Cult.

Com cenas violentas, doses de suspense e terror, Felidae é um filme para quem tem estômago. O livro, esgotado no Brasil, pode ser encontrado aqui.

05. Oliver e sua turma

Filme da Disney de 1988, com canções de Billy Joel, foi um enorme sucesso dos estúdios.

Baseado na novela Oliver Twist de Charles Dickens, conta a história de um gato órfão que integra um grupo de cachorros e seu tutor, que vivem de aplicar pequenos golpes, em busca de dinheiro.

Tudo muda, porém, quando o grupo se vê às voltas com uma criança rica, sequestrada por um chefão do crime local.

Com músicas divertidas, e uma caracterização de cenário em Nova Iorque, o filme é diversão para toda a família!

Você sabe como cuidar de um filhote de gato? Sabe quais os cuidados com les? Descubra aqui!

04. Virei um gato

Comédia leve, de 2016, de mensagem motivacional, estrelada por Kevin Spacey. Teve uma bilheteria modesta (faturou 57 milhões de dólares, contra um orçamento de 30 milhões).

No enredo, Tom Brand (Kevin), é um executivo que só pensa em faturar. Sem perceber, contudo, sua vida pessoa está ruindo. Tudo muda quando Tom, procurando um pet para sua filha, sofre uma magia na loja do misterioso Felix Perkins: Ele se transforma em um gato.

Agora, Tom precisa correr contra o tempo, para voltar a ser humano. No caminho, entretanto, ele vai reaprendendo o valor da vida em família.

Fita engraçada, com momentos tocando e um elenco superfofo. Boa para quem quer ver um filme alto-astral com bichanos.

03. Kedi

Um dos mais originais filmes dessa lista, o documentário da diretora turca Ceyda Torun acompanha os gatos-de-rua de Istambul. Também traz entrevistas com pessoas que convivem com eles.

O principal diferencial é o foco da diretora. Ceyda escolhe 7 gatos, e com câmeras escondidas, vai acompanhado o dia-a-dia, suas personalidades, seus dramas pessoais.

Ou seja: dentro do documentário há, ainda, a história de 7 gatos de Istambul, cada um, uma personagem única (e fofa)!

Um filme para você se emocionar, rir, e se maravilhar.

02. Um gato de rua chamado Bob

Filme britânico de 2016, sucesso de bilheteria em todo o mundo. Baseado nas memórias do músico James Bowen, sobre sua época nas ruas de Londres, tentando viver de sua arte, enquanto enfrente o vício em drogas.

Seu grande amigo, e apoiador, é ninguém menos do que o gato laranja chamado Bob. O filme, estrelado por Luke Treadway, teve Bob (falecido em junho desse ano) interpretando a si mesmo.

Uma história de amizade, superação e coragem. Filme com gato para levar às lágrimas, e para quem ama seu gato, e sabe: ali existe um amor verdadeiro!

Compre o livro, aqui.

01. Harry e Tonto

Filme de 1974, estrelado por Art Carney (ator da era de ouro do cinema hollywoodiano). A fita valeu ao artista o Óscar de melhor ator, e é uma verdadeira fábula sobre redescobrir a vida.

Harry é um idoso que mora em Nova Iorque, que vive com seu gato, Tonto. Tudo vai bem, até que seu prédio é vendido para uma demolidora. Ele decide, então, ir para Los Angeles, morar com seu filho; contudo, um problema no aeroporto o leva para um viagem de ônibus pelo interior dos Estados Unidos.

Trocando o ônibus por um carro, e conhecendo caroneiros dos mais diversos tipos, Harry vai vivendo uma série de aventuras, enquanto reflete sobre a vida.

Um filme tocante sobre amizade, velhice, e esperanças, e principalmente, sobre continuar a vida, apesar de todos os problemas.


Você conhece algum filme de gato que não listamos? Gosta de algum da lista? Não gosta? Explique para nós os motivos!

E, para não perder mais nenhum post, assine a nossa newsletter, e leia todos os posts do Senhor Gato em primeira mão!

Continuar Lendo

Em Alta