Animais

“O que eu fiz de errado, para ser arranhado?” Saiba 10 comportamentos que os gatos detestam!

Por

Lucas Silva 

| Publicado em

Ser o tutor de um gato, e dar amor, carinho e cuidados para ele é tão importante para o humor doa animal, quanto para a saúde.

Entretanto, nem tudo que fazemos para um gato é entendido por ele como uma forma de amor e cuidado. Às vezes o gato também fica estressado ou bravo…

Aí, quem tem um gato, sabe o que acontece, não é? Arranhões, mordidas, uma corrida em disparada até o esconderijo mais próximo, ou até o ressentimento do gato com seu tutor.

Porém, por que o gato te arranhou, se você só estava dando uns cafunés? Por que ele te mordeu, se você só queria tirar uma sujeira mais insistente, do pelo? A resposta: porque gatos têm comportamentos diferentes de outros animais, como cachorros.

Então, a dica para quem adotou um felino é: o que vale para um cachorro, nem sempre funciona para um gato. Mas o que funciona para um gato? Confira abaixo 10 comportamentos que a imensa maioria dos gatos detesta e não seja mais arranhado (ou, não seja com tanta frequência)!

ANÚNCIOS

10. Ambientes fechados

Gatos são animais que têm um forte instinto de caça solitária – vinda de seus parentes leopardos e tigres. Mas não só, também pela forma como eles historicamente foram inseridos na sociedade.

Imagine a situação – o gato era deixado em um grande celeiro, para caçar os ratos e outras pragas.

Assim, seu gato precisa ter espaço para circular, na sua casa. Mesmo se você morar numa Kitnete, seu gato precisa ter acesso a todos os ambientes que você circula, sob o risco de ficar estressado e irritado, caso não seja possível.

Ele vai se sentir pertencente aquele lugar, e então, mais confiante no tutor.

ANÚNCIOS

09. Muito Barulho

A questão do baralho já é algo complicado para pessoas. Mas, para um gato, um animal que têm instintos apurados, e uma audição capaz de ouvir frequências muito maiores que as nós, ela é primordial.

Com uma audição tão poderosa, não é se se espantar que gatos fiquem muito mais estressados em ambientes ruidosos. Imagine qualquer som de carro quase igual ao de um avião e você vai entender o que estamos dizendo.

Por isso, é essencial que seu bichano tenha uma casa silenciosa, ou pelo menos algum lugar para ele se refugiar, quando acontecem situações muito barulhentas.

Isso fará com que seu bichano não fique tão mal-humorado, logo, menos propenso a responder qualquer provocação com uma boa arranhada.

ANÚNCIOS

08. Medicamentos

Quem tem qualquer animal em casa sabe: dar remédios para seu bicho é difícil, muitas vezes, porque eles percebem que ali tem uma coisa diferente. Com gatos, a situação pode ser um pouco pior.

Isso porque, gatos têm um paladar mais sensível. Assim, se o seu felino precisar de um remédio, se prepare: ele vai ficar bravo com você.

Claro que você não pode ceder. Dicas como, segurar o animal entre as pernas, oferecer guloseimas ou pedir ajuda para alguém são muito válidas. Porém, se prepare para levar uns bons arranhões, e talvez uma sessãozinha de indiferença, por algumas horas.

07. Sujeira

Quem vê a casa de um tutor de gatos, cheia de pelos espalhada por todos os cantos, tem a impressão errada de que gatos são animais que não ligam pra limpeza. Ao contrário.

Gatos são extremamente higiênicos. Suas lambidas são uma um comportamento visando, entre outras coisa, a higiene (mas atenção, dar banho também é importante). Enterrar as fezes na caixinha de areia é outra.

Por isso, é muito importante que a casa onde vive o gato esteja limpa. Tanto a caixa de areia, quanto as latas de lixo, os cantos, os restos de comida. Em casas sujas, gatos ficam mais estressados, e, nervosos, mais propensos a atacar ao tutor ou seus convidados.

ANÚNCIOS

06. Broncas

Gatos são animais muito sensíveis, e têm uma personalidade forte. Por isso, não gostam de ser enfrentados. Ou pelo menos, não com palavras duras.

Quando você dá uma bronca em um gato, o que ele vai entender é o tom da sua voz e seus gestos. Por isso, se você dá uma bronca mais firme, ele vai entender uma ameaça.

E se ele se sentir ameaçado…

Colocar limites é importante, mas para um animal, principalmente se ele for um gato, isso acontece de forma muito sútil, sensível e atenta aos sentimentos dele.

05. Excesso de erva-dos-gatos

Todo mundo que tem um gato sabe: a erva-dos-gatos, a famosa catnip, é fundamental, em alguns momentos, para o humor de seu amigo. Se inalada ela deixa o gato mais agitado, ingerida, ela deixa ele mais tranquilo.

Porém, como tudo na vida, em excesso, ela pode ser prejudicial. Não que seu gato vá ter uma overdose – se ele comer demais, talvez ele vomite, mas gatos saberão seguir seus instintos, e parar na hora certa.

O problema maior é outro: ele ficar exposto demais ao cheiro. Isso pode deixar seu gato muito estimulado, e, por consequência, cansado. É só imaginar: como você fica, quando bebe muito café?

A dica é, use o catnip sem exagero!

Você ainda está com dúvidas sobre a erva-dos-gatos? Leia nosso artigo e entenda mais sobre essa plantinha que 75% dos gatos adoram

ANÚNCIOS

04. Comida fria

Você se lembra da sua mãe, ou da sua avó, dizendo para esquentar a comida, que comida fria faz mal, etc.? pois um gato vai concordar com elas.

Não que o gato precise da comida quente – mas comida gelada, o animal, provavelmente, vai recusar. Os gatos têm uma língua e olfatos muito sensíveis; então, comida gelada pode incomodar o bichano.

Então, aí você vai entender a expressão “cara feia, pra mim, é fome”. Seu gato, talvez, te arranhe porque você não está dando comida o bastante, ou não na temperatura que ele gosta.

E qual é a temperatura certa? Temperatura ambiente, ou um pouquinho mais morna (uns 15 segundos no micro-ondas).

03. Carinhos na barriga

Carinhos na barriga de um gato é um erro crasso, cometido, em 90% das vezes, por quem só conviveu com cachorros. Brincadeiras à parte, gatos não gostam que você encoste na barriga deles.

Eles adoram carinhos, mas é na cabeça e pescoço, às vezes no dorso. Quando o gato deita com a barriga para cima, o que ele está demonstrando é que ali ele está confortável. Mas isso não é um convite para um afago.

Gatos têm o abdômen sensível (isso é, sentem cócegas), mas isso não é positivo para eles. Assim, afagar a barriga de um gato é fatal: em poucos instantes, o bichano vai pular e te arranhar.

Seu gato te mordeu, mesmo que você não estivesse fazendo nada de errado? Pode ser amor: descubra aqui sobre as mordidas de afeto

ANÚNCIOS

02. Passear demais

Outro erro cometido por quem conhece mais cachorros do que gatos. Passear demais não é algo que os gatos gostam. Isso, porque eles não se sentem tranquilos quando saem de sua rotina.

Você sair com eles, vez por outra, é bom para o animal sentir novos ares, tomar sol, receber alguns estímulos. Mas só será proveitoso para o humor do gato, se for um acontecimento especial.

Seu gato precisa da segurança e estabilidade de uma rotina, para conseguir viver com tranquilidade. Se você sair demais com ele, seu gato vai ficar estressado, exausto…

E nós sabemos como o gato responde ao estresse, não?

01. Olhares diretos

Contato visual é muito importante – para pessoas e cachorros. Para gatos, é um sinal de desafio, ameaça ou enfrentamento.

Seu gato quer conviver com você, quer se sentir parte de seu dia, e quer sua atenção. Mas ele não vai gostar se você olhar nos seus olhos, porque, instintivamente, isso desperta a sensação de ameaça, como se você estivesse calculando seus movimentos, para atacar.

Dessa forma, o gato fica em estado de alerta, e interpreta movimentos simples, como um ataque. E ele não atacará você, se não se sentir atacado antes.

Então, ao invés de olhar seu gato nos olhos, olhe para ele de lado, com a cabeça baixa, ou até, de olhos fechados (quando você estiver fazendo carinho).

Seu gato vai se sentir muito mais querido, e confiante, dessa forma.

Você acha que gatos não são carinhosos? Então conheça essas 15 raças-amorzinho, e sinta seu coração se encher de fofura

E você, lembrou de outra atitude que os gatos não gostam? Discorda de algum ponto escrito aqui? Já viu seu gato agindo dessa forma? Escreva para nós contando!

E, para não perder mais nenhuma postagem do Senhor Gato, se inscreva na nossa newsletter e fique sempre por dentro de nossos conteúdos!

Animais

Como Fazer o seu Gato Parar de Arranhar os Móveis

Por

Senhor Gato 

| Publicado em

Arranhar faz parte da natureza felina, mas é possível estimular os instintos do seu gato e salvar os seus móveis ao mesmo tempo.

Uma das maiores reclamações de quem tem gatos está relacionada ao hábito que os felinos tem de arranhar o que estiver pela frente. Enquanto nós, seres humanos, sentimos que nossos gatos devem secretamente nos odiar (por que mais eles estragariam nosso novo sofá caro?!), eles estão apenas seguindo seus instintos naturais quando resolvem fazer uma pequena redecoração com suas unhas.

Por que os gatos arranham as coisas?

Apesar de ser frustrante para os donos, é essencial que a ação não seja reprimida. Arranhar é uma atitude normal e instintiva que ajuda seu gato a fortalecer os músculos das patas e, ao mesmo tempo, acelera o derramamento das camadas externas das unhas. É a versão felina de ir ao salão de beleza.

Gatos arranham para demarcar território

Seu gato deixa sua marca nos lugares que ele mais gosta usando glândulas olfativas presentes em suas patas. Além disso, é uma maneira de deixar sinais visuais de que ele passou por ali, como forma instintiva de comunicar a outros gatos de que o território é dele.

Você nunca conseguirá impedir seu gato de arranhar, por isso é importante que você aprenda a redirecionar esses impulsos para lugares mais apropriados.

O Que Fazer?

Invista em sofás que sejam feitos de tecidos menos atraentes para os gatos e que são difíceis de desfiar. Se você não quiser comprar um sofá novo, existem capas protetoras plásticas que podem ajudar. Até mesmo um lençol que você não usa pode ser útil. Use fita adesiva dupla nos móveis, os gatos não gostam da sensação que ela proporciona. Também existem sprays para espirrar na mobília. Eles repelem os gatos por conta do aroma cítrico.

Apare suas unhas

Se assegure de que as unhas do seu gato estejam bem aparadas. Para isso, é necessário o uso de um alicate especifico. Você pode levar seu gato em um pet shop ou aprender a fazer em casa. Se você nunca aparou as unhas de um gato antes, pergunte ao seu veterinário, pois gatos tem um vaso de sangue que passa pelas unhas e por isso é necessário saber onde cortar. Você também pode utilizar protetores de unha. Essas capinhas duram cerca de seis semanas e estão disponíveis em várias cores.

Invista em arranhadores

Disponibilize vários tipos de arranhadores para seu gato. Eles são um ótimo investimento, já que servem exatamente para esse propósito. Na hora de comprar um arranhador, observe como seu gato gosta de usar suas unhas para escolher o estilo certo. Se seu gato gosta de arranhar tapetes, considere comprar um arranhador horizontal, por exemplo. Se ele gosta de arranhar sofás, um poste vertical é a melhor opção. Procure um arranhador que seja do tamanho do seu gato quando ele estiver em pé. Certifique-se de que o objeto é firme, mas não muito pesado ou grande demais caso ele caia. O local que você decidir colocar o arranhador também é importante. Procure colocar arranhadores perto dos lugares preferidos do seu gato. Por exemplo, se seu gato gosta de arranhar o sofá e as cadeiras, coloque arranhadores do lado ou perto deles. Hoje em dia existem muitas opções que não vão prejudicar a decoração da sua casa.

Para incentivar seu gato a usar os arranhadores, esfregue a erva catnip neles. Sempre que seu gato escolher o arranhador ao invés de seu sofá, elogie. Com o tempo, ele vai começar a associar o arranhador como algo bom. Se você encontrar o seu gato arranhando lugares proibidos, bata palmas ou jogue um brinquedo macio para ele perseguir, para que ele se distraia. Evite demonstrar que está bravo, pois seu gato não irá entender e isso pode gerar ansiedade. Seja paciente e consistente, e quando você menos esperar seu sofá estará a salvo.

Continuar Lendo

Em Alta


Siga nas Redes Sociais

AVISO LEGAL

O Senhor Gato não solicita em nenhuma situação quantias em dinheiro para liberação de qualquer tipo de produto financeiro, seja cartão de crédito, financiamento ou empréstimo. Caso isto aconteça, nos avise imediatamente.

Trabalhamos para manter todas informações o mais atualizadas possível. Porém, vale ressaltar que essas informações podem divergir das informações encontradas nos sites de instituições financeiras e/ou de provedores de serviços de um site específico. Com relação a instituições com as quais não temos parceria: não garantimos a precisão e atualidade das informações. Lembre-se sempre de ler as condições de uso e termos de aquisição das instituições financeiras que você escolher. Recebemos uma pequena quantia das publicidades em nosso site e dos nossos parceiros quando indicamos um usuário que solicita algum produto ou proposta. Tudo que publicamos é baseado em avaliações quantitativas e qualitativas de cada produto. Vale ressaltar que nossos parceiros podem influenciar diretamente os produtos sobre os quais escrevemos e revisamos, e também sobre a ordem dos "melhores" artigos e posicionamento de produtos no Senhor Gato. Dada a quantidade de informações em nosso site, não fornecemos nenhum tipo de garantia sobre a qualidade e atualidade das informações; por isso, priorizamos informações de nossos parceiros.